Indústria de Piracicaba perde 450 postos de trabalho em 2018, diz Ciesp

ciesp Scarso: “Tivemos na nossa região o pior dezembro desde 2013” (Claudinho Coradini/JP)

A variação do nível de emprego industrial na Diretoria Regional do Ciesp (Centro das Indústrias do Estado de São Paulo) Piracicaba, em dezembro de 2018, ficou em -3,23%. Segundo o gerente regional, Homero Scarso, o percentual negativo equivale a uma queda aproximadamente de 1.550 postos de trabalho. “Desses 1.550 postos, cerca de 1.000 são do fim da safra da cana, que deveria ter sido em novembro e pelo atraso causado pelas chuvas, ocorreu em dezembro. No ano de 2018, o acumulado é de -0,99%, representando uma queda de 450 postos de trabalho”, complementa.

Esse resultado engloba o nível de emprego de Piracicaba e mais sete municípios que integram a Regional do Ciesp. Scarso destaca que o nível em dezembro foi influenciado pelas variações negativas dos setores de produtos alimentícios (-12,82%); veículos automotores e autopeças (-1,05%); produtos de minerais não-metálicos (-1,02%) e máquinas e equipamentos (-0,38%). Além do nível negativo na região, as 36 diretorias regionais do Ciesp em todo o Estado fecharam 2018 com índices negativos. Nesse cenário, a indústria paulista encerrou 38,5 mil postos de trabalho no ano passado, com uma variação de -1,80% sobre o ano anterior, sem ajuste sazonal, no período em que foram perdidas 34 mil vagas. “Tivemos na nossa região o pior dezembro desde 2013. Não me lembro de outro período no qual todas as Regionais do Ciesp tenham ficado negativas”, ressalta Scarso.

Apesar do índice negativo, o diretor regional do Ciesp, enfatiza que Piracicaba apresenta um cenário diferenciado em relação a outras cidades da região. Scarso pontua que, mesmo com nível de -0,38% em dezembro de 2018, o setor de máquinas e equipamentos fechou o ano com acumulado de 7,41%. Veículos automotores e autopeças, setor que apresentou nível de -1,05% em dezembro, fechou 2018 com acumulado de 6,38%. “Temos empresas com estratégia mercadológica de planejamento e somos menos dependentes de outros setores do que outras regiões. Temos um mix de empresas com viés forte exportador”, analisa.

 

ESTADO

O resultado negativo para o ano já era esperado pelos industriais do Estado. Em dezembro, o saldo também foi de baixa (-1,62%) em relação a novembro, com o fechamento 34,5 mil vagas. Já com o ajuste sazonal, a variável de dezembro ficou negativa em -0,18%. Os dados de Nível de Emprego do Estado de São Paulo foram divulgados ontem (18), pela Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo) e pelo Ciesp.

(Eliana Teixeira)