Nordeste é tema de espetáculo teatral

O teatro do Sesc recebe hoje, às 20h, o Grupo Carmin, que apresenta a peça teatral A Invenção do Nordeste, espetáculo documentário e autoficção, baseado no livro homônimo do professor Durval Muniz de Albuquerque Jr., que retrata, com humor, questões reais sobre a identidade cultural do Nordeste e histórias pessoais dos três personagens da montagem, Henrique Fontes, Robson Medeiros e Mateus Cardoso.
 
 
Com direção de Quitéria Kelly e dramaturgia de Henrique Fontes e Pablo Capistrano, a obra, estreada em novembro de 2017, no Sesc Belenzinho, em São Paulo, narra a história de um diretor teatral — no caso, o próprio Fontes —, contratado por uma grande produtora para realizar a missão de selecionar um ator nordestino que possa interpretar um personagem nordestino. Durante a preparação, os atores refletem sobre identidade, cultura e histórias pessoais e descobrem que ser e viver um personagem nordestino não é tarefa simples. 
 
 
Depois da escolha entre muitos candidatos, apenas dois são selecionados para a final: Medeiros e Cardoso. Em cena, eles, considerados “ideais” para o projeto, duelam durante sete semanas por uma vaga de “nordestino” na produção artística. “A história da peça antecede o último teste deles e acontece, justamente, nessas semanas em que os atores estão disputando a vaga, fazendo preparações, pesquisas, atividades de corpo e mente para poder descobrir qual a melhor forma de interpretar o personagem”, contou Cardoso. 
 
 
Ele falou, também, que por dois anos o Grupo Carmin “mergulhou” nos questionamentos dos mecanismos históricos e culturais que colaboraram para a formação de visão do Nordeste como um espaço alheio às transformações sociais que acontecem nos grandes polos brasileiros. A mensagem da peça teatral, conforme Cardoso, trabalha acerca da desconstrução de imagens estereotipadas e da identidade pessoal e cultural dos artistas. Nessa temática, a grande duvida que paira no ar é “existiria apenas uma identidade nordestina?.”
 
 
“Atuamos no sentido de mostrar sobre quem nós somos e o quanto o contexto da sociedade define sobre nós, as histórias que contam sobre nós e que contamos sobre nós mesmos que nos definem e, às vezes, nos limitam. Eu sou nordestino, nasci no Nordeste, mas o que significa ser nordestino? É a ancestralidade, características físicas, voz, sotaque? Queremos refletir sobre isso, não trazemos respostas, mas, sim, perguntas. Quem somos nós? Qual a imagem do Nordeste no Brasil? Qual a imagem que os outros brasileiros têm de nós e que nós temos de nós mesmos?”, questionou, acrescentando que a ficção reflete, também, sobre fatos históricos de interesse socioeconômico e político.
 
 
SERVIÇO — Espetáculo teatral A Invenção do Nordeste. Hoje, às 20h, no teatro do Sesc (rua Ipiranga, 155, Centro). Ingressos à venda no site sescsp.org.br. Preços: R$ 3 (credencial plena), R$ 5 (meia-entrada) R$ 10 (inteira). Duração: 60 minutos. Classificação: 12 anos. Informações: (19) 3437-9292.