Nutrição e praticidade

Fontes de vitaminas e minerais, as saladas podem embelezar os pratos e tornar a alimentação diária mais saudável. Além das folhas verdes, muitos optam por acrescentar hortaliças e legumes coloridos, como cenoura e beterraba, e frutas, como manga e melão. O sabor adocicado ou cítrico pode ser amenizado por uma carne grelhada, rica em proteínas. Especialista entrevistada pela reportagem do Jornal de Piracicaba afirma que uma refeição diversificada, com saladas variadas, é a chave para se conquistar uma boa saúde e manter o corpo sempre em forma e nutrido. Por ser um acompanhamento leve e de fácil digestão, este tipo de alimento é indicado para ser consumido, principalmente, no verão, estação que termina na próxima terça-feira.
 
 
Ao ingerir um alimento quente e “pesado” no calor, o ser humano tende a transpirar. Então, a circulação sanguínea aumenta e, como a demanda do corpo pelo sangue fica alta, pode causar sintomas de tontura, sono ou cansaço. Essa é a explicação dada pela nutricionista Claudia Simone Cavassani sobre o porquê comer menos e alimentos “mais leves” no verão. A proprietária da Saladaria Fit, empresa delivery de marmitas de saladas, Daiane Moraes, afirma que as vendas do alimento crescem na estação. “No calor, quando evitamos comer coisas gordurosas, o consumo de salada aumenta, por ser mais leve, fresca e completa. É uma refeição que satisfaz e sacia o cliente sem pesar, por ser rica em nutrientes e sem carboidrato. Nosso cardápio varia, cada dia da semana é uma salada diferente, mas em todos temos mix verde (três tipos de alface), frutas, legumes e carne, com molho”, explicou.
 
 
As opções disponibilizadas recentemente envolviam, por exemplo, em uma única marmita, repolho roxo, cenoura, brócolis, ovos de codorna, tomate cereja, frango grelhado, cebola roxa, mix de sementes e croutons. Outra alternativa unia rúcula, fios de beterraba e cenoura, couve flor, tomate cereja, batata doce, pepino japonês, grão de bico e linhaça dourada. Houve, também, recipientes com fios de couve, palmito, frango grelhado, tomate cereja, mandioquinha, cenoura em fatias, ervilhas frescas e sementes de chia; com espaguete de pepino e cenoura, frango grelhado, tomate cereja, milho, rabanete, ovos de codorna, linhaça e parmesão, e com rúcula, acelga, queijo branco, brócolis, ervilhas frescas, tomate cereja, pimenta biquinho, pepino japonês, azeitonas e gergelim torrado.
 
 
Na mesma linha, a Saladê Minguê, que existe há dois meses em Piracicaba, oferece dez opções de saladas entregues de forma delivery. “As verduras hidropônicas vêm embaladas e são esterilizadas com ozônio, retirando o agrotóxico dos alimentos e fazendo o controle biológico. Minha preocupação é que a salada abrangesse tudo o que uma pessoa precisa para uma refeição completa. Fica delicioso”, comentou a proprietária, Luciana Sperandio, acrescentando que os potes acompanham molho e farofa de soja. Há saladas com ingredientes como parmesão, tomate cereja, frango desfiado e grelhado, bacalhau, grão de bico, atum, azeitona preta, alface, ricota temperada, nozes, hortelã, kani-kama, rúcula, alface, queijo em cubos, gergelim, cenoura, pimenta biquinho, palmito, cebola roxa, milho, mussarela de búfala, ervilha fresca.
 
 
No Brasil, de acordo com a nutricionista Claudia, existe grande diversidade de saladas, entre elas legumes — fruto salgado, do grupo das leguminosas, pertencente ao das hortaliças — e verduras — folha verde, também do grupo das hortaliças, ambos cru. “Este grupo alimentar é muito saudável e deve fazer parte da alimentação do dia a dia. Além de nutritivos, esses alimentos possuem uma grande versatilidade culinária, pois podem ser consumidos na forma não cozida, como saladas, ou, então, de diversas outras. Neste sentido, legumes e verduras são boas alternativas para equilibrar o consumo excessivo de carnes”, disse.
 
 
O Guia Alimentar para a População Brasileira de 2014 ressalta a importância desses alimentos em diferentes aspectos: são fontes de vitaminas e minerais e, desta forma, previnem deficiências de micronutrientes; são fontes de fibras e fornecem muitos nutrientes em uma quantidade relativamente pequena de calorias, por isso, colaboram na prevenção da obesidade, do diabetes e de doenças do coração; também contém antioxidantes, que protegem contra alguns tipos de câncer. Ainda sobre os benefícios das saladas, segundo Clarissa, as hortaliças são alimentos frescos e leves, ajudam a hidratar, favorecem a digestão e a disposição, além de serem práticas para preparar. “A recomendação é que sejam temperadas com pouco sal e óleo, associando com a utilização de temperos naturais, como cebolinha, hortelã, manjericão, páprica, sálvia, louro”, orientou.
 
SERVIÇO — Saladaria Fit. Pedidos pelo telefone (19) 9.7420-5533. Entregas de segunda a sexta-feira, das 10h às 14h. Saladê Minguê. Pedidos pelo telefone (19) 9.8282-1118. Entregas de segunda a sexta-feira, das 9h às 14h e das 17h às 19h.