O Canto que Encanta

Faz 13 anos que realizamos o Enacopi, Encontro Nacional de Corais de Piracicaba, mais um exitoso encontro que valoriza a cultura piracicabana. Apresentado pela primeira vez no Teatro Dr. Losso Netto, sob a eficiente coordenação da regente Malu Canto, a quem agradeço imensamente, demonstra que a soma de ideias e desejos, quando bem planejados, traz excelentes resultados.

Com o objetivo de ser uma grande reunião de vozes, sem caráter competitivo, o Enacopi tem também uma missão pedagógica com a realização de oficinas e encontros técnicos para os grupos participantes. Neste ano eles estiveram em palestras sobre a importância do aquecimento corporal e vocal, os benefícios do canto coral e cuidados com a voz. Vale frisar que os palestrantes que explanaram estes temas colaboraram graciosamente com o evento.

No palco, que nos últimos anos têm sido o do Teatro Erotídes de Campos, os coralistas exibiram seu melhor repertório para difusão do canto coral. A sala de espetáculos ficou lotada em todas as seis apresentações que contou com 754 vozes e 110 instrumentistas, vindos de diferentes cidades do Estado. Os corais se apresentaram à capela ou acompanhados de teclado, piano, violão e percussão, e, para preservar a qualidade, novamente, a nenhum deles foi permitido o uso de play-backs ou outro tipo de gravação.

Por receber diferentes grupos a cada ano, o Enacopi sempre traz novidades, mas o grande diferencial de 2019, que impulsionará as próximas edições, aconteceu graças a mais uma inestimável parceria com o Sesc. Por meio dela foi possível contratar uma curadoria especial e inovadora, conduzida pelo maestro Ivan Bueno, responsável pela Orquestra Educacional de Piracicaba. Ele trouxe toda sua experiência para dentro do evento, com resultados que, acredito, agradaram a todos.

A começar pela escolha da música tema. Rio de Lágrimas, composta por Tião Carreiro e Piraci em homenagem a Piracicaba, cantada por todos os coros e, do início ao fim, as apresentações tiveram toques bastante especiais. Para acolhida aos convidados, a abertura foi abrilhantada pela Orquestra Educacional somada às vozes do Coral Evangélico e do Grupo Vocal Celeste Porvir, todos sob a regência do maestro Ivan com o auxílio da também regente Suzana Cabral. Uma oportunidade privilegiada para conhecer e sentir a integração entre duas formas de expressão musical que reuniu coral e orquestra sob a mesma batuta.

A noite de encerramento também ofereceu um belíssimo espetáculo marcado pelo encontro de dois ícones da terra, a Orquestra Piracicabana de Viola Caipira e o Coral Luiz de Queiroz regidos, respectivamente, por Jorge Vargas e Cintia Pinotti, exibindo um repertório popular de bom gosto e alta qualidade.

Todos estes momentos foram possíveis porque, felizmente, a SemacTur conta com muitos e bons apoiadores. Além da empresa WCultural, vencedora do processo licitatório que se desdobrou para que tudo saísse bem e a contento, também tivemos a colaboração da Exodus Som e do Sesc. Mas o que não posso deixar de agradecer é o empenho dos funcionários desta secretaria, particularmente aqueles que atuam no teatro Erotídes de Campos. Em nome do diretor Jorge dos Santos, expresso aqui minha gratidão a todos os que disseram presente para realizar esta 13ª edição do Enacopi. Que venha o próximo!