O risco das quedas é real…e você deve mudar isso!!!

As estatísticas não são boas meus caros leitores… estima-se que 1 em cada 3 mulheres possam sofrer uma fratura de quadril para pessoas com mais de 60 anos de idade e a taxa de mortalidade após um ano pode chegar as 58%. Caso a pessoa sobreviva, ao longo dos anos o declínio das capacidades físicas cai rapidamente após esta queda com fratura. Alarmante não?

Em uma recente pesquisa que saiu no periódico Age and aging com o titulo “Fear of falling: measuremente strategy, prevalence, risk factors and consequences among older persons” mostrou que pessoas que caem 1 vez sem dano, após um tempo apresentam uma espécie de síndrome, que é o “medo de cair” novamente sendo mais comum em pessoas acima dos 50 anos de idade. Estas pessoas que possuem este “medo”, segundo a mesma pesquisa, tem maior probabilidade de se tornarem mais isoladas, deprimidas e cada vez mais descondicionadas e sedentárias.

Atualmente são várias as pesquisas que mostram como diminuir este risco de quedas durante o envelhecimento. As estratégias mais comuns são: um bom programa de fortalecimento e condicionamento físico ajudando a pessoa a ter autonomia nas rotinas e atividades do dia a dia; aparelhos auxiliares e estratégias em casa como barra no chuveiro, uma cadeira para se tomar banho, corrimãos na casa e extração dos tapetes no chão das casas são também estratégias que surtem efeito, por mais que os moradores sejam contra. Eu já tive problema com isso com meus avós em casa…difícil tirar um tapete!!!

Ao lado disso novas pesquisas sugerem novas estratégias para aumentar seu controle motor e com isso deixar seu corpo mais “inteligente” para uma melhor resposta a uma queda. Para isso exercícios de equilíbrio com um pé só, exercícios com membros não dominantes como escovar os dentes com a mão não dominante estão entre os mais citados para melhorar esta estratégia de melhora do controle corporal para uma possível queda. É a formação de novas sinapses!

A pergunta que fica é: existe uma melhor maneira de se cair? Segundo especialistas, se a pessoa conseguir realizar um rolamento a frente como nas quedas do judô, seria o ideal. Mas será que os idosos estão aptos para isso? Na tecnica do Aikido, arte marcial milenar japonesa cujo objetivo é de converter movimentos violentos de um agressor em algo seguro e harmonioso, uma das técnicas usadas se chama o “ukemi” que é o aprender a se curvar ao cair e ficar em pé. Este movimentos é ensinado a crianças, adultos e idosos e parece que todos possuem o devido sucesso com as quedas.

Acredito que o mais importante disso tudo relacionado a prevenção de quedas é se manter ativo, tentar diminuir esta curva de “perda” natural do processo de envelhecimento, realizando algum tipo de exercício, qualquer que seja, onde se trabalhe algumas valências importantes coma a potência. Com isso, as chances de se reduzir uma queda caem pelo menos pela metade. Nunca é tarde para se começar! Lembre-se disso! Até a próxima!