Obras do novo Terminal Pauliceia devem ser entregues em outubro

Foto: Felipe Ferreira

As obras do novo Terminal Pauliceia, denominado Pedro José Silveira Lara, devem ser entregues, conforme a Prefeitura de Piracicaba, em outubro deste ano. É esta a previsão do Executivo. A reconstrução do TPA é realizada pela Prefeitura, por meio da Semuttran (Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes). O investimento é de R$ 5,3 milhões, com prazo de execução de 12 meses. Atualmente, os serviços de reconstrução do local estão na fase da montagem da estrutura metálica para a cobertura da área do Terminal. A plataforma de embarque está 90% concluída e nesta semana começa a construção do pavimento rígido da pista de ônibus.

No novo projeto, a entrada e saída dos coletivos será pela avenida São Paulo (próximo ao cruzamento da avenida Raposo Tavares). A entrada dos usuários será pelo lado oposto, entre os cruzamentos da rua Pacaembu e Santa Helena. O bloco administrativo, que abrigará a nova bilheteria, já recebeu a primeira laje. No bloco de apoio aos motoristas é instalado o revestimento e feita a aplicação de pastilhas na parte externa. Ao lado desse espaço, foi instalada uma nova caixa d’água, na quinta-feira 25/04.

O TPA terá nova plataforma com 1.680 m² e área coberta de 2.724 m², com forro metálico, iluminação LED e pista de rolagem em concreto para receber 15 ônibus ao mesmo tempo.

A reconstrução também vai ampliar a acessibilidade, com banheiros acessíveis e para uso de ostomizados. O projeto inclui ainda sala para a Guarda Civil, bicicletário, reservatório de água com capacidade de 36 mil litros, bilheterias, proteção contra descargas elétricas e equipamentos para prevenção contra incêndio, área de convívio para motoristas, vestiários masculinos e femininos acessíveis. A Construtora e Pavimentadora Concivi é a responsável pela realização dos serviços.

ENTORNO

Além das obras de reconstrução, a Prefeitura dá andamento à recuperação do entorno do TPA. A drenagem pluvial já foi concluída e a próxima etapa será o remanejamento de uma adutora na pista sentido Tietê. Neste ponto são realizadas remodelações viárias e adequações geométricas na rotatória e encaixe com a avenida Raposo Tavares. O espaço também receberá dois bolsões com estacionamento para veículos. O investimento é de R$ 2,3 milhões e a empresa responsável pela obra é a Projecon.

A avenida São Paulo será recuperada entre a rua Chavantes até as proximidades da rua Marilice Rodrigues da Silva Pinto, no início da rodovia Cornélio Pires, trecho sob concessão da Rodovia das Colinas. Nesse local, o pavimento será reconstruído para adequar a geometria do sistema viário e melhorar a fluidez do trânsito. Também serão construídas ao longo da avenida São Paulo, calçadas e rampas acessíveis, passagem de pedestres, semáforo para aumentar a segurança nas travessias, estacionamentos para ônibus reserva e veículos, relocação da adutora de água tratada, sinalização horizontal e vertical, drenagem e plantio de grama.

Durante as obras, os usuários utilizam um terminal provisório, instalado na rua Pedro Zanulardo Zanin, ao lado do antigo TPA, entre as ruas Pacaembu e Pindorama. O espaço possui contêineres para abrigar bilheteria, banheiros feminino e masculino, posto da Guarda Civil, além de catracas para registrar a entrada e a saída dos passageiros. Abrigos para proteção dos usuários foram instalados em todo o quarteirão, que terá cinco plataformas para os ônibus. A Prefeitura pede a compreensão dos usuários para possíveis transtornos nesse período.

CORREDORES DE ÔNIBUS 

Inaugurado em outubro de 1996, o TPA tem 17 linhas e recebe em média 36 mil pessoas/mês. A reconstrução do TPA e as melhorias na avenida São Paulo integram o pacote de obras dos Corredores de Ônibus. Ele consiste em destinar uma faixa preferencial para os coletivos em uma extensão total de 31,7 km em algumas das principais avenidas. As obras podem reduzir em até 20% o tempo de viagem dos passageiros. Além dos corredores, o pacote contempla a modernização dos terminais. O Terminal Vila Sônia já foi reconstruído e o do Cecap/Edorado foi reformado. Em janeiro, a Prefeitura anunciou também a licitação para a reconstrução do Terminal Piracicamirim. A execução dos corredores de ônibus tem recursos obtidos por meio de financiamento do programa Mobilidade Médias Cidades, da Caixa Econômica Federal, no valor de R$ 52,6 milhões, e R$ 2,8 milhões de contrapartida do município.