Observatório começa a mapear condições das calçadas na cidade

Calçadas em péssimas condições podem se transformar em verdadeiras ciladas para os pedestres. Por conta disso, o Observatório Cidadão de Piracicaba realizará, pela primeira vez, um mapeamento sobre as ruas que apresentam calçamentos com buracos, irregularidades, com degraus e sem acessibilidade para pessoas com deficiência. Os moradores também poderão indicar os pontos problemáticos a partir de aplicativos no celular. Além disso, serão promovidos eventos pela rede social, para traçar políticas públicas de mobilidade urbana.
 
A campanha Calçada Cilada será desenvolvida com instituições de mais 20 cidades. A intenção é que o mapeamento contribua para melhorar as condições das vias públicas a partir de diálogo com o poder público, sociedade e empresas privadas.
 
“A ideia é chamar atenção da sociedade e do poder público sobre as condições das calçadas em Piracicaba. Tem calçada com qualidade e acessível, mas quando pensa em mobilidade urbana voltada para as pessoas, as calçadas não são adequadas para idosos, grávidas e pessoas com deficiência. É mais importante neste ano em Piracicaba, porque está sendo discutido o Plano de Mobilidade Urbana”, disse o integrante do Observatório Cidadão, Renato Morgado, coordenador de políticas públicas do Imaflora.
 
Segundo Morgado, ocorrem problemas como trechos e quarteirões sem calçada, calçadas esburacadas, desníveis no mesmo quarteirão, como se as calçadas fossem escadas, mal planejamento da distância entre lixeira e árvores. A intenção, informou, é que a prefeitura também assuma a gestão das calçadas próximas de postos de saúde, escolas e lugares de grande aglomeração de pessoas.
 
No dia 20, será realizado o mapeamento das condições das calçadas em torno dos equipamentos públicos de saúde. Serão vistoriados dois lugares: às 13h30, o ponto de encontro será no Pronto Atendimento Piracicamirim (rua Rio Grande do Norte, 135) e às 15h30 no Posto de Saúde Jupiá (rua Eudóxio Silva, sem número, Jardim Parque Jupiá). Em 4 de maio, das 8h às 12h30, alunos da Escola Estadual Pedro de Mello, na região de Tupi, farão o mapeamento e fiscalização das calçadas no entorno.
 
Interessados em contribuir para o mapeamento podem apontar as calçadas perigosas, em mau estado. Basta baixar gratuitamente o aplicativo Colab, disponível em aparelhos Android ou iOS, cadastrar-se e ir para “Fiscalize um problema”. Depois, basta selecionar a categoria “pedestres e ciclistas” e escolher uma subcategoria, como calçada irregular. Basta tirar a foto e descrever o problema, usando a #cilada. Além disso, o Observatório realizará três transmissões ao vivo na sua página no Facebook.