Oji Papeis investe R$ 1 milhão em 21 projetos

A OJI Papeis Especiais investirá R$ 1 milhão em 21 projetos sociais em 2018, a maioria deles realizados em Piracicaba. Segundo a empresa, a ideia é trabalhar o conceito de sustentabilidade, em seu sentido mais amplo, através de ações de preservação de meio ambiente, bem como projetos com propostas de promoção da cultura, a geração de trabalho e renda, o incentivo ao esporte e o apoio à comunidade. 
 
De acordo com o presidente da OJI, Agostinho Monsserrocco, mais que a produção sustentável de papel, é também atribuição da empresa pensar na sociedade e na comunidade em que está inserida. “A sustentabilidade é um dos pilares da OJI, por isso escolhemos projetos cujas propostas estão em consonância com nossos valores, cientes da nossa responsabilidade como agentes transformadores de realidades e do ambiente”, disse o presidente.
 
A Festa das Nações – que está programada para acontecer de 16 a 20 de maio no Engenho Central e beneficiar 21 entidades – é um dos projetos atendidos pela empresa, bem como a Orquestra Sinfônica de Piracicaba, Basquete Inclusivo e instituições como a Casa do Bom Menino, Espaço Pipa e ONG (Organização Não Governamental) Avistar, com propostas de geração de renda aos atendidos.
 
As novidades neste ano serão aulas de Canto Coral para os moradores no bairro Monte Alegre; palestras gratuitas de autoconhecimento pela Comunidade Novo Ser e a produção de um documentário pelos participantes do projeto Curta Jovem, no bairro Monte Alegre, onde a OJI está instalada.
 
De acordo com a empresa, em 2017, 25% dos colaboradores participaram de alguma ação voluntária da empresa. Isso significa que 125 profissionais diferentes se engajaram na missão de ajudar o próximo nas campanhas da OJI. “Isso expressa que o propósito de vida dos colaboradores está alinhado ao da empresa. Estamos trabalhando juntos com o mesmo objetivo, cientes da importância do nosso engajamento para transformar o mundo”, destaca o analista de responsabilidade social Vieira Junior.
 
O professor de Karatê Lair Roberto Moretti, que faz parte do projeto “Juntos e Misturados”, no Espaço Pipa, atua no apoio e desenvolvimento de crianças e jovens com Síndrome de Down através do esporte. “A atividade é fundamental no desenvolvimento intelectual e motor. Sem contar com a ressocialização, que reflete também na disciplina, respeito pelo outro, além do benefício para a saúde. A sucesso do projeto é uma conquista realizada através da participação de todos”, disse o professor.