OMS inclui Estado de SP como área de risco da febre amarela

A OMS (Organização Mundial da Saúde) classificou todo o Estado de São Paulo como área de risco para a febre amarela. De acordo com a entidade, a decisão foi tomada a partir do crescimento do nível de atividade do vírus desde o fim de 2017. Apesar do alerta, as secretarias estadual e municipal de Saúde disseram que Piracicaba está fora da rota da doença.
 
Regiane de Paula, diretora do Centro de Vigilância Epidemiológica estadual, afirma que não é momento para pânico, nem de correria para ser vacinado no município. “Não é recomendada a vacinação, a não ser que a pessoa viaje para região de risco”, explicou.
 
Segundo a OMS, toda pessoa que pretenda viajar para qualquer ponto do Estado, partindo de dentro do Brasil ou de outros países, deve tomar a vacina com dez dias de antecedência. A avaliação é um processo permanente e que pode vir a indicar novas áreas de risco no país.
 
Ainda, de acordo com o Estado — de 2017 até o momento —, houve 40 casos autóctones de febre amarela silvestre confirmados, com 21 óbitos. Não há casos de febre amarela urbana no Brasil desde 1942. A Secretaria Municipal de Saúde ratificou a orientação estadual e lembrou que a cidade “não registrou nenhuma morte de macaco por conta da doença e nenhum caso em humanos foi confirmado” nos últimos dois anos. 
 
A Vigilância Epidemiológica local informou que a vacina é indicada para moradores da Zona Rural, para quem vai com frequência para essa área e para quem viaja para áreas endêmicas. “Toda população da Rural já foi imunizada em mutirão, em 2017. Os pacientes com viagem internacional, a depender do país de destino, também deverão ser vacinados”, informou.
 
Entre as áreas de risco, no estado, estão incluídas São Paulo, Campinas, Amparo, Itatiba e Jundiaí. No litoral paulista: Santos, Praia Grande, Guarujá, Peruíbe, Ubatuba, Caraguatatuba, Ilha Bela, entre outras. “Na primeira quinzena de janeiro foram 1.735 doses aplicadas na cidade e ainda há doses suficientes para atender a demanda nas 21 unidades que oferecem a vacina”, explicou a pasta local. A lista completa está no site http://bit.ly/2DgqhGF. Clínicas de vacinação particulares também têm a vacina contra a febre amarela.
 
CAMPANHA — A campanha de vacinação no Estado com doses fracionadas, inicialmente prevista para 3 de fevereiro, foi antecipada para 29 de janeiro em 54 cidades (Piracicaba não está na lista). Quem recebe a vacina com a dose padrão fica imunizado a vida inteira. A fracionada tem validade mínima de oito anos.