Onça parda é vista próximo ao Parque da Rua do Porto

Uma onça parda foi avistada por um morador, próximo ao Parque da Rua do Porto, na madrugada desta segunda-feira (7). Ele gravou um vídeo que foi divulgado nas redes sociais e em grupos no aplicativo Whatsapp. Na gravação é possível perceber que o animal estava muito assustado e por, pelo menos, duas vezes passou na frente do carro dirigido pelo morador.
A onça conseguiu fugir e não foi mais localizada.

A Polícia Militar Ambiental divulgou uma nota informando que o animal aparentava ser da espécie “Puma concolor” (popularmente conhecido como “suçuarana” ou “onça parda”) A corporação destacou que o aparecimento desse felino vem ocorrendo frequência em vários municípios e um dos motivos pode ser a invasão do homem ao habitat do animal, por meio da expansão da malha viária e a supressão de matas nativas, forçando os animais a buscarem alimento nas cidades.

ORIENTAÇÃO
A Polícia Militar Ambiental orienta às pessoas que ao visualizar esse tipo de felino na área urbana que evite qualquer tipo de aproximação e contato, mesmo sabendo que os ataques ao homem são raros e como verificado no próprio vídeo veiculado a tendência da onça é fugir e se esconder.

É necessário ter cuidado em regiões mais próximas de matas. A polícia enfatizou que captura ou abate desse animal pode configurar infração administrativa e crime ambiental.
Em situações em que o animal possa estar acuado na área urbana em que possa oferecer de fato risco à integridade das pessoas e o próprio animal apresentar-se em situação de risco, é necessário acionar o Corpo de Bombeiros bem como a própria Polícia Militar Ambiental para sua devida captura e destinação em local adequado.

Assim como fizeram os funcionários de uma empresa, no Distrito Industrial de Americana, na última sexta-feira (4). A corporação foi acionada após os trabalhadores encontrarem o animal. Dois biólogos e um veterinário do Instituto Chico Mendes auxiliaram na  aplicação de tranquilizante a onça foi capturada.

Também foram retiradas amostras sanguíneas, e efetuada uma avaliação geral, após constatar uma ótima saúde foi levada pelo instituto e será solta em habitat.

APOIO
A Polícia Militar Ambiental afirmou que é necessário a colaboração de todos para a preservação dessa importante espécie da fauna nativa brasileira.

 

(Cristiani Azanha)