ONG promove Natal de leitura e educação para crianças e jovens do Rio

ONG promove Natal de leitura e educação para crianças e jovens do Rio
Fonte: Agência Brasil

Uma festa de Natal educativa para mais de 700 crianças e jovens encerrou hoje (10) as atividades realizadas durante o ano pela organização não governamental (ONG) Favela Mundo na Rocinha, comunidade situada na zona sul do Rio de Janeiro. Amanhã, outra comemoração no mesmo molde e para o mesmo número de atendidos ocorrerá na Cidade de Deus, zona oeste da cidade.

O fundador da ONG, Marcello Andriotti, disse à Agência Brasil que a festa é importante tanto para as crianças e adolescentes, como para os pais e responsáveis. “É o momento em que eles vão se apresentar, pela primeira vez, para os pais. Aqui na Rocinha, iniciamos o trabalho em julho e na Cidade de Deus, estamos há quase dois anos. É o momento que a gente tem de mostrar para os responsáveis todo o trabalho que está sendo feito”.

Natal de leitores

Andriotti salientou que as atividades não objetivam formar atores ou bailarinos. “Mas o pai fica sempre esperando ver seu filho no palco, em cena, para saber o que ele aprendeu nesse tempo todo”.

A ONG Favela Mundo fez este ano campanha junto a artistas e escritores que doaram cerca de 1.300 livros que serão presenteados às crianças. ”Em vez de fazer um Natal tradicional, com uma lembrancinha para cada aluno, a gente resolveu fazer um Natal de leitores. Todas as crianças vão ganhar livros”, como forma de incentivo à leitura e à educação, informou Andriotti.

A ONG atende nas comunidades crianças e adolescentes desde um ano de idade até 18 anos. “A gente teve essa ideia para estimular a educação, o gosto pela leitura, o gosto por estar na escola”. Na Cidade de Deus, Andriotti teve relato dos pais e professores de que desde que o projeto iniciou, aumentou o interesse pela escola, inclusive das famílias, que passaram a se interessar mais pelo dia a dia escolar dos filhos.

Segundo Marcello Andriotti, foi registrada redução dos índices de evasão escolar nas comunidades atendidas pelo projeto Favela Mundo. “A batalha é pelo aumento do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB) nas escolas e comunidades por onde a gente passa”.

Durante o ano, a ONG oferece aulas de teatro, violão, musicalização, jazz. hip-hop, danças brasileiras e balé. Vinte profissionais formados e remunerados trabalham com a ONG, a maioria artistas.

Renovação

No momento, a ONG está negociando a renovação do patrocínio para 2019. A ideia é estar em mais quatro comunidades no próximo ano, além da Rocinha e Cidade de Deus. A Favela Mundo pretende também dar seguimento ao projeto de capacitação profissional para jovens e adultos que já desenvolveu em seis favelas do Rio de Janeiro, com aulas de maquiagem, cabelo, manicure, fantasia de carnaval. As comunidades onde a ONG vai atuar são definidas pelos patrocinadores: prefeitura do Rio de Janeiro, por meio da Secretaria Municipal de Cultura; concessionária da Linha Amarela (LAMSA) e MetrôRio, por meio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura (Lei do ISS), com apoio do Instituto Invepar.

Fundada em setembro de 2010, a Favela Mundo passou por 11 comunidades e beneficiou 5.387 crianças e jovens. A ONG foi reconhecida pela Organização das Nações Unidas (ONU), em 2014, como “Modelo de Inclusão Social nas Grandes Cidades”.

ONG promove Natal de leitura e educação para crianças e jovens do Rio