Opção: ser policial

Tenente Luciana está na corporação desde os 18 anos e se orgulha da sua profissão (Foto: Claudinho Coradini/JP)

Foco, determinação e objetivo são quesitos importantes para quem tem o sonho de fazer parte da Polícia Militar. A tenente Luciana Batista Telesta, chefe da Seção de Comunicação Social do CPI-9 (Comando de Policiamento do Interior) descobriu desde muito cedo que um dia faria parte da corporação. Aos 18 anos entrou na instituição, foi promovida a cabo, sargento e um dia decidiu que teria uma estrela em sua farda (que significa que é oficial). Mesmo com um filho de sete anos, ela ingressou na Academia do Barro Branco, e teve que fica quatro anos longe dele, mas valeu a pena, segundo a oficial, que afirma que se sente realizada e feliz na profissão. Luciana disse que todo esforço valeu a pena, pois pode dar mais conforto ao filho. É ela quem dá a dica aos candidatos que pretendem ingressar na corporação.

Lembrando que a Polícia Militar do Estado de São Paulo está com as inscrições abertas para 190 vagas, sem distribuição de oportunidades por sexo, até 6 de junho. A corporação também disponibiliza a seleção de 2.700 novos soldados de 2ª classe para reforçar o patrulhamento em todo Estado de São Paulo. O prazo para as inscrições termina no dia 13 de junho.

Tanto para soldado como para oficial, as inscrições poderão ser feitas somente pela internet, na página eletrônica da organizadora, que será a Fundação Vunesp, por meio de seu site.

No caso dos soldados, para inscrição e posse, é preciso ser brasileiro, ter entre 17 e 30 anos e estar em dia com as obrigações eleitorais e militares. As mulheres precisam ter altura mínima de 1,55 metro e os homens, de 1,60 m.

O futuro policial deve ter concluído o Ensino Médio e ser habilitado a conduzir automóveis.

Quem pretende ingressar na Academia do Barro Branco, da PM é necessário possuir ensino médio, idade de 17 a 30 anos (exceto para servidores da corporação) e altura mínima de 1,60 m para homens e 1,55 m para mulheres. A remuneração inicial da carreira é de R$ 2.988,06.

“Minha dica para os jovens é que nunca desistam de seus sonhos. Persistam, pois a única pessoa que pode impedir de chegar onde quer é você mesmo. Mas estudem, nada vem de graça e a gente tem que fazer a nossa parte. Eu tive o privilégio e honra de chegar onde eu estou, mas também tive que fazer alguns sacrifícios, pois tinha uma meta e não desisti antes de conquistá-la”, disse a oficial.

Cristiani Azanha