Operação Hospitator apura fraudes em licitações no Pará

Operação Hospitator apura fraudes em licitações no Pará
Fonte: Agência Brasil

Receita Federal, Ministério da Transparência e Controladoria-Geral da União (CGU) e Polícia Federal deflagraram hoje (20) a Operação Hospitator, com o objetivo de apurar fraudes em processos licitatórios e desvios de recursos públicos das áreas de educação, saúde e assistência social na prefeitura de Abaetetuba (PA), entre 2009 e 2016.

De acordo com os investigadores, cerca de 25 empresas receberam mais de R$ 70 milhões em recursos.

Vinte mandados de busca e apreensão e quatro mandados de prisão temporária em órgão públicos, empresas, escritórios de contabilidade e residências dos envolvidos estão sendo cumpridos em Abaetetuba e Belém.

De acordo com a PF, as investigações tiveram início com a apuração de desvio de verbas federais por duas empresas que tinham convênio e contratos com a prefeitura de Abaetetuba. “Após diligências, constatou-se que existia uma rede de empresas e escritórios de contabilidade que atuavam, com anuência de servidores públicos, para vencer ilicitamente licitações”, informou, por meio de nota, o órgão.

Segundo a CGU, a quebra do sigilo bancário e fiscal dos investigados possibilitou a identificação de uma “complexa rede de empresas e escritórios de contabilidade que atuavam, com a anuência de agentes públicos, para participar e ganhar licitações irregularmente”.

Entre as 25 empresas envolvidas no esquema, há algumas ligadas à família de uma ex-gestora municipal. Quatro mandados de prisão temporária e 19 de busca e apreensão estão sendo cumpridos por cerca de 80 agentes em empresas, escritórios de contabilidade e residências de envolvidos nas duas cidades paraenses.

Operação Hospitator apura fraudes em licitações no Pará