,
Clique e
assine o JP
Televendas: 3428-4190
Classificados: 3428-4140
Comercial: 3428-4150
Redação: 3428-4170
Últimas notícias:
  • Evento comemora 77 anos do clube Coronel Barbosa
  • Preço de hortifrútis aumenta 3,66% em um mês
  • Balcão de Negócios da Coplacana vai até sábado

Chuva
José Faganello
31/05/2016 12h15
  |      
ENVIAR     IMPRIMIR     COMENTE              
 

“Você diz que ama a chuva, mas abre o seu guarda-chuva quando chove. Você diz que ama o Sol, mas procura um ponto de sombra quando o Sol brilha. Você diz que ama o vento, mas fecha a janela quando o vento sopra. É por isso que eu tenho medo. Você também diz que me ama”. (Shakespeare)

Acordei às 2h50 no sábado do dia 21 de maio, com o tambolirar da chuva no telhado e na vidraça. Tentei retomar ao sono, mas foi em vão. Levantei-me e resolvi falar da chuva. Chuva é uma palavra que vem do latim (pluvia). É um fenômeno meteorológico que resulta da queda das gotas d’água das nuvens sobre a superfície da Terra. Quando minúsculas gotas elas se unem, ocorrendo um fenômeno denominado ‘coalescência’ que provoca a precipitação sobre a terra, mas nem toda chuva atinge o chão, algumas evaporam enquanto caem devido ao ar muito seco.

O calor provoca a evaporação da água que está na superfície da terra, que se transforma em gotículas, formando as nuvens. As nuvens podem ser transportadas pelos ventos, são os rios aéreos. A Amazônia é uma região vital para nosso planeta. Suas florestas e grandes rios acumulam uma imensidão d’água, que ao evaporar, provoca um moto continuo, a água, que se precipita com achuva, retorna às nuvens, para de novo retornar.

A água é um elemento tão indispensável, que sem ela não haveria vida no planeta, Enquanto escrevo sob o som dessa chuva benfazeja, sem raios, trovões e ventania, em lugar das destruidoras tempestades, a tenho como uma benção, pois após um período chuvoso que fez renascer o rio Piracicaba, quando já começava a definhar novamente, por falta de chuva.

Dia de chuva é ideal para ler, meditar, escrever e relembrar. Sempre me deixa feliz, pois sempre gostei de água. O barulho dela me faz lembrar de minha mãe na minha infância, fechava tudo, pois temia que o vento frio me afetasse e acendia uma vela para Santa Bárbara, que era invocada a cada relâmpago ou trovoada.

Neste ponto, lembrei-me que havia colecionado uma série de frases e versos sobre chuva. Levantei-me e fui procurar o caderno em que as colecionei. Demorou um bocado porque meus livros, revistas e cadernos de anotações, parte estão encaixotados, parte em cima de dois sofás, pois foi necessário remover minhas estantes, para pintar a parede. Felizmente consegui encontrá-lo e vou compartilhar algumas citações, pois, atualmente, a maioria não tem mais paciência para ler sequer medianos textos. Melhor escrever com aforismos e versos curtos.

Neste momento de Lava à Jato, por qual passamos, vou começar com Clarisse Lispector - Arca de Noé - “É a ira de Deus. E se essa escuridão se transformar em chuva, que volte o dilúvio, mas sem a arca, nós que não soubemos fazer um mundo onde morar, e não sabemos na nossa paralisia como viver”. Mário Quintana conseguiu escrever o óbvio com classe: “Mas o que quer dizer este poema?- perguntou-me alarmada a boa senhora. E o que quer dizer uma nuvem? Respondi triunfante. Uma nuvem disse ela - umas vezes quer dizer chuva outras vezes bom tempo”. Francis Carco, poeta francês, traduzido por Guilherme de Almeida (lia todas as crônicas dele na minha juventude), versejou: “Chove- que bom! Nós ficaremos/ Em casa. É uma consolação, / Nada é melhor do que nós mesmos/ Num tempo de fim de estação”. Termino com versos deRibeiroCouto, que gostaria que fossem meus: “Dando graças vivi a vida inteira./inexplicáveldom me foi o mundo, / Por mim mais que noutro acreditar queria,/ É neste que de chuva e sol me inundo. Já são 6h, a chuva parou, eu também.


José Faganello

é professor


 
 
Voltar

Comentários

Nome:
E-mail:
Comentário:
 

  • Seja o primeiro a comentar