,
Clique e
assine o JP
Televendas: 3428-4190
Classificados: 3428-4140
Comercial: 3428-4150
Redação: 3428-4170
Últimas notícias:
  • Timbaland busca nova estrela do pop em reality
  • Músicas de Braguinha inspiram peça que defende a força da arte
  • Um espaço aberto para a Avenida Paulista

A melhor parte
Marisa Bueloni
11/04/2017 15h23
  |      
ENVIAR     IMPRIMIR     COMENTE              
 

O que é ter a melhor parte da vida?

Não me preocupo muito com isso e advogo que ter o suficiente e o necessário já basta.

Minha mãe dizia: “Além de um prato de comida e um canto pra morar, o que mais é preciso?”.

Pergunta materna que embalou meu pobre sonho a vida toda.

Feliz de quem pode contar dignamente com o sagrado pão de cada dia, o alimento sobre a mesa, uma casa aconchegante, um quarto agradável, a cama macia onde repousar o cansaço da vida. Estas coisas pequeninas fazem a festa do meu coração. Reflito sobre tão nobres doçuras e relembro o tempo da infância, as férias passadas no sítio dos tios, quando comer o arroz com feijão e o ovo frito era o banquete dos deuses.

Como esquecer o pão feito em casa, da tia Filomena, com aquela cor amarela linda e uma casca marrom dourada por cima? Sobre a mesa tosca de tábuas, um bule gigante de café coado na hora. A mistura do cheiro do pão com a frutinha arábica torrada e moída era coisa paraser celebrada num livro.

Ainda hei de escrever, tios queridos, algo que valha a pena.Qual será a melhor parte da vida?

Há uma passagem bíblica sobre isso. Jesus está na casa de Marta e Marla. Marta se põe a fazer coisas, preparar algo para servir, trabalha sem parar. Maria senta-se aos pés do Mestre para ouvi-Lo.

Jesus diz : “Marta, Marta. Por que te preocupas Matanto? Maria escolheu a melhor parte”.

Sim, às vezes somos como Marta, às vezes como Maria. Já estivemos, certamente, nas duas situações, num belo aprendizado. Mas, quando podemos usufruir da melhor parte, tal fez Maria, como somos felizes!

Se pudéssemos escolher entre a saúde e a doença!

Entre a calmaria e a agitação. Não podemos estar cem por cento saudáveis e despreocupados todos os dias.

Estamos sujeitos a indisposições, dores diversas, contratempos e, no avançar da idade, muitos exames para serem feitos a pedido médico.

Ah, os médicos! Tornam- se nossos grandes amigos ao longo da vida. Rezo por eles todos os dias.

Ter paz. Refiro-me, sobretudo, à paz da quietude dentro da nossa casa, da nossa sala de tevê, da cozinha, onde coloco meu aparelho de som e ouço música. Gosto de música para relaxamento.

Copiei vários CDs emprestados pelo médico querido, quando fazia acupuntura.

Com as agulhas nas costas, eu ouvia aquele canto celestial. Há uma “meditação grega” lindíssima.

Aurio Corra e sua música regida pelo cosmo. Beatles, gravado em estilo gregoriano.

Eu sonho. Temente a Deus, creio que a melhor parte da vida é lutar pela salvação da nossa alma. Místico exercício de fé.

No afã desta santa batalha, conhecemos o bem, a felicidade e o amor. E para você, leitor, qual é a melhor parte?


Marisa Bueloni

É formada em pedagogia e orientação educacional e é membro da Academia Piracicabana de Letras.


 
 
Voltar

Comentários

Nome:
E-mail:
Comentário:
 

  • Seja o primeiro a comentar