,
Clique e
assine o JP
Televendas: 3428-4190
Classificados: 3428-4140
Comercial: 3428-4150
Redação: 3428-4170
Últimas notícias:
  • Santa Casa ameaça restringir atendimentos SUS

De volta para o presente
Francisco Ometto Júnior
01/04/2017 13h15
  |      
ENVIAR     IMPRIMIR     COMENTE              
 

Quem se lembra das “promessas” feitas no início do ano?

Todas cumpridas ou pelo menos em andamento e dentro do prazo previsto para o cumprimento?

Quem se lembra das mensagens natalinas e de final de ano? Músicas, palavras, atitudes, imagens, presentes, promessas, lembranças, emoções. Não soa como um alento momentâneo, mas, ao mesmo tempo, uma cansativa repetição anual? E as tantas outras metas e desejos do dia a dia...

Para tudo em nossas vidas, o que realmente funciona é o que acontece de dentro para fora.

Deixe-me explicar todo esse contexto, além de seus fantásticos (e profundos) reflexos na vida de cada um de nós.

Por exemplo, quando projetamos e movemos um ponto (de qualquer cor) numa parede, o que um cachorro ou um gato fazem? Simplesmente correm atrás do ponto que imaginam ser real e não sabem que nós é que estamos projetando a luz... Podemos até afirmar que eles ficariam ali a vida toda perseguindo o ponto de luz, não?

É frustrante esse círculo vicioso de procurar e nunca encontrar! Agora, se eles “descobrissem” que a base daquela luz está conosco, certamente eles nos perseguiriam e não mais a projeção na parede. Situação engraçada e até bonita num animal, mas acho que você como eu - não gostaria de correr atrás de alguma coisa por muito tempo sem saber onde está a fonte dela ou frustrado por nunca conseguir alcançá-la.

Entretanto, em nossa vida real, que normalmente é muito parecida com a que sonhamos, muito do que vivemos e sentimos (junto com suas consequências), são projeções do nosso interior.

Tudo o que constatamos existe, mas o que não parece claro ainda para muita gente é que, o que elas são ou serão vai depender de como queremos que elas sejam!

Enfim, esse é ou será nosso mundo, ou seja, o mundo que modelamos com nossas “emoções”.

Este é o verdadeiro, puro e sensato poder e é somente assim que você pode mudar as coisas da forma que você quer. Estar no controle é uma sensação inigualável, mas só o tem quem realmente o vive e não apenas aceita ou acredita. Portanto, realizando que o “mundo lá fora” faz parte de você mesmo e que você pode ter o poder de mudar o que está dentro de você, use esta sábia realidade para ter o que quiser e viver de maneira inteligente, equilibrando os processos de tristezas e alegrias. É dessa forma que você vai conseguir a verdadeira libertação de problemas emocionais ou pesos que a vida te colocou e que tanto te escravizam ou atrapalham.

É dessa forma que você vai conseguir excelentes relacionamentos, “saúde, sucesso e paz”.

Caro leitor, somos parte deste Universo e, portanto, tudo o que está fora também faz parte do nosso próprio ser.

Assim sendo, como atrair o que você quer para a sua vida, se não for aceitando esta parte de si mesmo?

E vou além: aceitando e verdadeiramente amando esta parte de você mesmo!

Para todas as coisas no mundo externo existe uma contrapartida, algo que está dentro de você.

Se você valoriza e busca o autoconhecimento, não se preocupe, ele te mostrará as escolhas certas, portanto, incorpore esta parte de si mesmo, aceite-a, ame-a e você estará no caminho certo para alcançá- la no mundo externo.

Não aceitar esta parte de si mesmo, não tentar modificar ou alcançar a sua contrapartida (a projeção dela no mundo externo) pode ser algo extremamente frustrante. Seria como tentar mudar o enredo de um filme no cinema ao ficar em frente à tela tentando agarrar as imagens, em vez de simplesmente ir até a sala de projeção e mudar o rolo.

Por exemplo, se você quiser determinada coisa, primeiro você deve identificar o que lá dentro de você simboliza e realmente quer aquela coisa.

Então, aceite e ame esta parte de você mesmo, e aí sim você estará no caminho correto para ter aquilo que merece, deseja e que realmente será o melhor para você. O presente deve ser a perfeita integração entre o que você pensa e faz. Consciente e inconsciente sintonizados e resolvidos, mesmo com as dissonâncias que a vida oferece.

O presente é agora. O presente deve ser você harmonizado com você mesmo.

Quanto ao futuro, nenhuma promessa vai se realizar, nenhum sonho vai se concretizar, nada vai mudar para melhor e com consistência na vida pessoal ou profissional, se você não estiver vivendo essa sintonia. Baseado nestas premissas, pense em qualquer coisa que você deseja hoje.

E, em seguida, reflita sobre qual é a contrapartida que você oferece para que este desejo se realize; a contrapartida que vem de dentro de você. Você já conseguiu identificá-la?


Francisco Ometto Júnior

É professor e psicanalista


 
 
Voltar

Comentários

Nome:
E-mail:
Comentário:
 

  • Seja o primeiro a comentar