,
Clique e
assine o JP
Televendas: 3428-4190
Classificados: 3428-4140
Comercial: 3428-4150
Redação: 3428-4170
Últimas notícias:
  • Polícia Civil apreende 74 quilos de maconha
  • Artistas homenageiam Gilberto Gil em seu aniversário de 75 anos
  • Savegnago inaugura supermercado em julho

Viagem por países em turbulência
Jaime Leitão
19/04/2017 14h13
  |      
ENVIAR     IMPRIMIR     COMENTE              
 

O mundo ferve, engolfado em conflitos, provocando uma angústia muito grande pela falta de solução para os mesmos.

Esta viagem imaginária é baseada em uma realidade feroz, já que infelizmente esses pontos do planeta são afetados por guerras e ameaças de poderosos insanos que usam o seu poder para matar, humilhar e prender milhares de pessoas.

TURQUIA - Erdogan deu um golpe disfarçado na Turquia, que é fácil de reconhecer. No último domingo, ele realizou um plebiscito para instaurar o presidencialismo em um país de tradição parlamentarista. Em 2003, tomou posse como primeiro-ministro, em 2014 foi eleito presidente, com poderes menores, mas em 2016, após tentativa de golpe, mostrou as suas garras , decretando estado de emergência, prendendo e torturando membros da oposição e meios de comunicação, fechando jornais, rádios e TVs. Vencedor de um plebiscito altamente suspeito, por margem mínima, Erdogan pretende ficar no poder até 2029. A Turquia, país tão importante na Europa, e local que até há pouco recebia turismo intenso, agora vai sofrer nas mãos de um tirano que foi aos poucos exibindo a sua terrível face.

VENEZUELA - A Venezuela, que nos anos 1960 e 70, viveu um longo período de abundância, baseado na alta produção de petróleo, começou a sofrer após a entrada de Hugo Chávez e o seu bolivarianismo demagógico e destruidor. O seu herdeiro, Maduro, apodrece a Venezuela, deixando a população sem alimentos, remédios, morrendo de inanição e desespero. A Venezuela derrete e os opositores, calados e presos, observam de longe os que protestam nas ruas, sofrendo todo tipo de violência, com várias mortes registradas nas últimas semanas.

COREIA DO NORTE - O alucinado ditador da Coreia do Norte, Kim Jong-um, ameaça lançar míssil nuclear contra os EUA, o que parece ser um blefe, mas nunca se sabe. O desfile do último final de semana, com mísseis e um exército portentoso, aumentou a tensão naquela região, já que a Coreia do Sul e o Japão estão ali do lado. Trump quer resolver à maneira dele o conflito, o que pode levar à destruição do Japão, das duas Coreias e vários outros países, já que a Rússia e o Irã não aceitarão calados um ataque norte-americano. Vários alucinados, com tanto poder, deixam o mundo em estado de apreensão máxima. O exército norte- coreano, com milhões de soldados, absorve quase toda a receita do país, com a maioria da população sofrendo de fome e outras carências terríveis.

FRANÇA - No próximo domingo, a eleição francesa em primeiro turno apresenta 4 candidatos embolados, quase empatados, fato inédito. Três estão envolvidos em denúncias, inclusive a candidata de extrema-direita, Marine Le Pen, que pode ir para o segundo turno. A sua vitória seria um desastre não só para a França, mas para toda a Europa, por seu discurso racista e anti-imigração, que ela herdou do pai, Jean-Marie Le Pen.


Jaime Leitão

é cronista, poeta, autor teatral e professor de redação


 
 
Voltar

Comentários

Nome:
E-mail:
Comentário:
 

  • Seja o primeiro a comentar