,
Clique e
assine o JP
Televendas: 3428-4190
Classificados: 3428-4140
Comercial: 3428-4150
Redação: 3428-4170
Últimas notícias:
  • Projetado por Paulo Mendes da Rocha, novo Sesc 24 de maio será aberto em agosto
  • Série do 'Fantástico' mostra médicos que 'driblam' dificuldades para salvar vidas
  • Maestro João Carlos Martins pede passagem para dois grandes talentos

Lula, o perseguido
Jaime Leitão
12/05/2017 04h00
  |      
ENVIAR     IMPRIMIR     COMENTE              
 
Quem não conhece Lula e começa a assistir ao seu depoimento para o juiz Sérgio Moro em Curitiba fica com pena dele, caindo no seu discurso de perseguido pelo Ministério Público, pela mídia e por uma sinistra conjunção de forças que querem destruí-lo. Já quem conhece Lula, toda a sua história e o seu discurso, percebe que tudo o que ele diz faz parte de uma estratégia para escapar das acusações que lhe são imputadas. Ele é mestre nisso.
 
Até em um tribunal usa uma retórica política, colocando-se como vítima de uma grande conspiração, e ainda acusa o processo de estar contaminado por uma politização, perdendo, no seu entender, a validade. Quem politiza é ele. Isso, é claro, ele não admite.
 
Sergio Moro, durante as quase cinco horas em que interrogou Lula, foi extremamente educado com ele, chamando-o reiteradas vezes de senhor ex-presidente.
 
Já Lula negou todo o tempo que tenha participado do negócio do tríplex do Guarujá, repassando a responsabilidade para dona Marisa, como se ela tivesse feito tudo praticamente sem o seu conhecimento.
 
Mesmo tendo sido durante oito anos presidente da república, negou que soubesse do esquema de propinas na Petrobras, desqualificando as acusações e se mostrando como alguém acima de qualquer suspeita.
 
Após o interrogatório, Lula discursou para a sua plateia, afirmando que nenhum ser humano quer mais chegar à verdade do que ele. Lula — não é de hoje — se coloca acima de todos os mortais, já se comparou a Jesus Cristo e confia na eficiência desse seu discurso para se eleger em 2018.
 
Apesar de aparecer nas pesquisas em primeiro lugar, a rejeição a ele é bem grande e dificilmente, se puder concorrer, o que é improvável, terá fôlego para vencer no segundo turno. Há um desgaste visível no seu discurso e as suas negativas fazem parte de uma estratégia de defesa, mas que não contribuem para que ele consiga passar ileso de uma série de delações, caso, é claro, haja provas consistentes para referendá-las.
 
Lula recende a um velho populismo que não se renovou e que hoje vai cada vez mais perdendo espaço. Em cinco horas, vimos o Lula no seu formato de sempre, tergiversando diante de perguntas delicadas, utilizando o não como padrão na maioria das respostas.
 
Lula não admite estar ali diante de um juiz na condição de réu. É como se ele dissesse:- Juiz Moro, o sr. sabe com quem está falando? Age como se fosse ainda presidente ou, mais do que isso, o chefe de um Estado totalitário que não admite ter o seu mando e a sua forma de gerir o país questionados. Ainda posa de presidente,talvez futuro. Pelo menos na sua cabeça e daqueles que o seguem fielmente.
 
Lula reproduz a velha política brasileira, aquela que ele sempre criticou, e tenta de todas as maneiras se mostrar como a única opção possível para tirar o povo da pobreza. Já ouvimos isso antes. E quem gerou essa crise gigantesca não foi o atual governo, mas o de Dilma, que ele criou.

Jaime Leitão

é cronista, poeta, autor teatral e professor de redação


 
 
Voltar

Comentários

Nome:
E-mail:
Comentário:
 

  •         Responder
    francisco de assis medrano - 12/05/2017 15h05
    Sr. Jaime, Boa tarde!! NÃO CONSIGO ENTENDER, COMO QUE UM PESSOA COMO O SENHOR PREOCUPA-SE COM UM POLÍTICO QUE NEM ESTÁ NO PODER. ENTENDO QUE SUA PESSOA DEVERIA SE PREOCUPAR COM SUA CIDADE, "ADMINISTRADA" PELO PSDB HÁ 12 ANOS E FALIDA COMO NUNCA. PIRACICABA ESTÁ ÁS MOSCAS.BURACO PARA TODO LADO, SAÚDE ABANDONADA, SEM FALAR DO PREFEITO COM OS BENS BLOQUEADOS. VAMOS FALAR TAMBÉM DO SERRA, DO ALCKMIN (O SANTO DA PETROBRÁS), DO AÉCIO (O MINEIRINHO DE FURNAS), DO PAULO PRETO QUE SABE TANTO COISA A RESPEITO DO PARTIDO QUE GOVERNA MUITO BEM SUA CIDADE. AH! NÃO PODEMOS ESQUECER DO ALUISIO NUNES FERREIRA, OUTRO SANTO. PRINCIPALMENTE, NÃO PODEMOS ESQUECER DESTE GOVERNADOR MEQUETREFE QUE ABANDONOU A SP-304. Minhas Saudações ! Francisco de A. Medrano