Orquestra Sinfônica de Piracicaba faz apresentação gratuita na Sala São Paulo dia 26

OSP teve seu projeto de reestruturação em 2015 (Foto: Rodrigo Alves)

A OSP (Orquestra Sinfônica de Piracicaba) se apresentará na Sala São Paulo, considerada uma das mais importantes casas de concertos e eventos do país, no próximo dia 26, às 11h, na série Concertos Matinais. Sob regência do maestro Jamil Maluf, diretor artístico e regente titular, o conjunto levará obras de Smetana e Borodin.

Para o maestro Jamil Maluf, é fundamental que as orquestras do interior do país demonstrem a importância da descentralização da vida cultural. “Embora com 119 anos, a OSP teve seu projeto de reestruturação em 2015, e, desde então, sua qualidade atrai visitantes de várias cidades. Ao garantirmos nossa circulação para um local como a Sala São Paulo, expandimos nosso raio de atuação e comprovamos os bons frutos da música produzida no interior paulista”, diz o maestro.

A secretária da Ação Cultural e Turismo, Rosângela Camolese, diz ser importante que a música produzida em Piracicaba circule por outras cidades. Como exemplo, ela lembra que a cidade sempre foi conhecida por despontar músicos em orquestras no Brasil e no exterior. “Esse convite demonstra que a OSP, além de suprir a população da cidade com uma programação de qualidade, se encarrega de levar culturalmente o nome do município a outros locais”, avalia Rosângela.

Como a ida dos músicos ocorre logo na manhã de domingo, o concerto mensal em Piracicaba a ser realizado neste mês teve o horário alterado para uma única apresentação, às 18h de sábado (25), no Teatro Municipal Dr. Losso Netto. Os ingressos estarão disponíveis a partir das 9h de quinta-feira (23) no site Mega Bilheteria ou uma hora antes da sessão, na bilheteria do teatro.

Tanto o programa do concerto em Piracicaba quanto o da Sala São Paulo contam com duas peças do compositor tcheco Bedrich Smetana: “Abertura da ópera A Noiva Vendida” e o poema sinfônico “O Moldávia”, do ciclo Minha Pátria, além de dois atos da ópera “Príncipe Igor” (a “Abertura” e as “Danças Polovtsianas”), iniciada em 1869 pelo compositor russo Alexander Borodin e finalizada em 1890, após a sua morte, pelos amigos compositores Nikolai Rimsky-Korsakov e Aleksandr Glazunov.

Esta é a segunda vez que a OSP se apresenta na Sala São Paulo. A primeira ocorreu em dezembro de 2016, quando o conjunto tocou com o barítono Leonardo Neiva. Ainda este ano, a OSP estará no 50º Festival Internacional de Inverno de Campos do Jordão, em julho, na praça do Capivari, em uma apresentação ao ar livre.

SERVIÇO – Orquestra Sinfônica de Piracicaba na Sala São Paulo (praça Júlio Prestes, 16, Campos Elíseos). Domingo, 26 de maio, às 11h. Distribuição gratuita de ingressos (limitados a 4 por pessoa) a partir das 10h da segunda-feira (20), por este site ou nos totens no piso térreo. Informações: www.sinfonicadepiracicaba.org.br ou (11) 3777-9721.