Outubro teve retomada de criação de vagas, diz Caged

industrial Linha de produção de empresa industrial da cidade. ( Foto: Amanda Vieira/Arquivo JP)

Dados de outubro do Ministério do Trabalho apontam para a retomada de empregos em Piracicaba, sendo criadas 289 vagas, sendo que nos primeiros 10 meses deste ano foram 1.731 novos postos. Segundo os dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), em outubro de 2017 foram registradas 3.374 demissões e 3.554 desligamentos, enquanto no mesmo mês em 2018, foram 3.736 admissões e 3.447 desligamentos. A variação de emprego em outubro do ano passado foi de -0,16% e neste ano foi de 0,25%.

Dados do Caged mostram que em 2014 a geração de empregos foi de mais 1.166 postos; em 2015 ficou de menos 2.863 postos; em 2016 foram menos 1.855; em 2017 foram criados 1.264 postos. “Piracicaba tem uma dinâmica forte, pelas empresas que exportam, pelo parque industrial, setores metal mecânico, automobilístico, tecnológico, que acabam movimentando o setor de serviços”, analisa o economista Francisco Crocomo.

Mais uma vez a retomada acontece no setor industrial, com 226 empregos, e no setor de comércio, com 196 novas vagas em outubro, o que reflete a contratação temporária para o final de ano. No acumulado do ano, a indústria foi responsável por 1.422 novos empregos e o setor de serviços por outros 410, porém o comércio ainda continua com saldo negativo de 898 desligamentos. “A continuidade da criação de vagas, em especial no setor industrial, é porque as principais indústrias tiveram aumento em suas atividades na esteira do que ocorre de maneira geral no Estado de São Paulo, que deve ter, em 2018, crescimento maior que o do Brasil, tendo os setores industrial e comercial reativado seus negócios, atendendo à demanda crescente”, explica o vice-prefeito e secretário municipal de Governo e Desenvolvimento Econômico, José Antonio de Godoy. Diante deste cenário, o secretário municipal do Trabalho e Renda (Semtre), Evandro Evangelista, destaca que é importante a qualificação profissional, considerando que as empresas buscam os trabalhadores mais preparados para as vagas.

(Eliana Teixeira)