Pai e filha numa metáfora de um País polarizado

Importante documentário de Heloísa Passos sobre ela e o pai, relacionamento transformado em metáfora do País. Álvaro foi engenheiro civil que trabalhou em obras durante o governo militar e mantém pensamento conservador. A filha é cineasta e dona de convictas ideias progressistas. Uma viagem vai aproximá-los ou afastá-los de vez?

Nada mais perigoso hoje em dia do que reunir no mesmo carro um senhor que tem o juiz Sérgio Moro como ídolo maior e uma mulher que julga a Lava Jato mero pretexto para tirar Lula da disputa presidencial.

A desavença entre os dois é histórica. Para o pai, apenas durante o regime militar (1964-1985) houve um projeto de País. A filha se exaspera, denuncia os crimes da ditadura e seus desvios, sob o olhar impassível do pai, que minimiza o impacto violento do período no Brasil. Usando material de arquivo, filmagens domésticas e outras obtidas no curso da estrada, Construindo Pontes torna-se interessante reflexão sobre um país rachado, com pessoas que não mais se suportam e condenadas a viver juntas.

Construindo Pontes
(Brasil/2016, 72 min.)Dir. de Heloísa Passos. Com Álvaro Passos, Heloísa Passos

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.