Passado, presente e futuro transparentes

Uma das principais perguntas que tenho me feito desde o início do meu segundo mandato como presidente da Câmara de Vereadores de Piracicaba é em relação ao papel do Legislativo. Pode parecer óbvio quando pensamos da maneira prática e legal: fiscalizar e criar Leis. Porém, quando vamos mais a fundo, percebemos o quanto a instituição pode atuar na construção social, educacional, cultural e histórica da nossa cidade. Um grande exemplo da importância desta Casa para nossa cidade pode ser visto na forma que o Departamento de Documentação e Arquivo vem trabalhando para fornecer à população o máximo de conteúdo.
 
Muito mais do que preservar e manter viva a memória institucional do parlamento e dos seus parlamentares, o Departamento gere a transparência pública da Casa e proporciona ações pedagógicas e culturais para os cidadãos piracicabanos. Como a Escola do Legislativo, que só no ano passado já proporcionou educação para mais de 2 mil cidadãos, e o Conheça o Legislativo, que trouxe para dentro do parlamento mais de 500 alunos em 2017.
 
No que se refere a gestão documental, a Câmara está realizando, desde o ano passado, um processo de preservação do acervo, digitalização e restauro dos livros atas e dos processos legislativos. Para se ter uma ideia da história armazenada na Casa de Leis piracicabana, o Departamento está higienizando, restaurando, transcrevendo e digitalizando arquivos de 1922. Só em 2017, 10 mil páginas foram digitalizadas.
 
Além dos documentos em papel, fotografias e vídeos também compõe o acervo da Casa, que está sendo catalogado e organizado, de forma a facilitar a busca pela população. Apesar de manter viva a história e a memória do parlamento e também da cidade, o grande objetivo é que a população tenha acesso ao máximo de informação pública, de forma que o passado, presente e o futuro desta Casa sejam transparentes e, o mais importante, de fácil acesso. 
 
O Departamento de Documentação e Arquivo, dirigido pelo historiador Fábio Bragança, busca não só garantir a memória institucional da Casa, mas se preocupa com a informação que está sendo produzida nos gabinetes neste momento e que pode ser conferida em tempo real pelo site da Câmara. Cumprimos nossa obrigação legal com os requisitos colocados pelo Tribunal de Contas, tanto no Portal de Transparência, quanto na Ouvidoria e no SIC (Serviço de Informação ao Cidadão). Porém, queremos mais. Nosso objetivo com o Departamento de Documentação e Arquivo é disponibilizar não só história, não só conteúdo, mas sim transparência.