Pedágio e Fake News

 A fala do governador apenas apaziguou os ânimos a menos de 30 dias das eleições. A população só saberá de fato que o assunto foi enterrado nas audiências públicas que serão feitas após conclusão dos estudos da Artesp

Depois de muita polêmica e engajamento da sociedade e das Câmaras de Piracicaba e São Pedro contra a provável instalação de pedágios nas rodovias SP-304 (Luiz de Queiroz, entre Piracicaba e Americana, e Geraldo de Barros, entre São Pedro e Piracicaba) e na SP-308 (Hermínio Petrin), de ligação a Charqueada, o atual governador Márcio França (PSB), que disputa a reeleição, colocou uma pá de cal nesse assunto. Em entrevista ao Jornal de Piracicaba sábado, ao visitar o Festival Paulista de Circo, o governador garantiu: não haverá praças de pedágio nas rodovias da região.

Essa possibilidade de instalação de novas praças de pedágio adveio com a notícia de que a Artesp (Agência de Transportes do Estado de São Paulo) iniciou estudos para concessão dessas três rodovias que cortam a região. França foi enfático: “Zero chances de pedágio. O novo formato empregado no estado de São Paulo já tem as concessões feitas e, todas as novas realizadas este ano, provocaram a redução no preço do pedágio em 25%. Não é mágica, mas todas as concessões que foram feitas há alguns anos exigiram investimentos e esses investimentos replicaram em pedágios. Para as novas concessões, os investimentos já foram feitos, estão prontos, por isso está sendo reduzido o preço. As outras concessões que serão feitas é com um outro formato financeiro que não exige pedágio”, o governador.

Reportagem de Felipe Poleti, publicada nesta edição e veiculada no portal do Jornal de Piracicaba, no sábado à tarde, mostra que os estudos prevêem investimentos de R$ 9 bilhões, que compreendem a duplicação de 95 quilômetros da rodovia deputado Amauri Barroso de Souza (SP-304), entre São Pedro e Jaú, além de 6 quilômetros de duplicação na SP-308, na região de Charqueada. A concessão atual da Centrovias vence em junho do ano que vem. Depois disso, haverá nova licitação para definir a empresa que irá explorar a nova concessão, cujo trecho será ampliado em 800 quilômetros.

Está circulando um vídeo, produzido pela equipe do deputado estadual Roberto Morais (PPS), em que o governador chamou de boatos e Fake News as notícias de possível instalação de praças de pedágio na região. “Boatos de pedágio Piracicaba São Pedro, Piracicaba-Charqueada. Tudo Fake News. As novas concessões feitas em São Paulo caíram preço do pedágio nas novas concessões e as outras concessões serão feitas com recursos do Estado. Zero chances de “, afirmou o governador.

Essa afirmação do governador e candidato à reeleição é temerária. Em primeiro lugar, os estudos estão em andamento. E não há garantias que não serão instalados pedágios. Até hoje, nas estradas do Estado pelo menos, nunca ocorreu de o governo conceder as estradas sem contrapartida de cobrança de pedágio. Em segundo lugar, França ainda não tem garantias de que vencerá a eleição. Então, quem garante que o próximo governador não instalará a praça de pedágio.? A fala do governador apenas apaziguou os ânimos a menos de 30 dias das eleições. A população só saberá de fato que o assunto foi enterrado nas audiências públicas que serão feitas após conclusão dos estudos da Artesp.

(Claudete Campos)