PF combate facção criminosa responsável por atentados em Roraima

PF combate facção criminosa responsável por atentados em Roraima
Fonte: Agência Brasil

Uma facção criminosa que age na Penitenciária Agrícola de Monte Cristo, maior presídio de Roraima, é alvo da Operação Érebo, deflagrada hoje (27) pela Polícia Federal (PF). Visa desarticular líderes regionais que atuam dentro e fora do sistema prisional em todo o país.

Segundo a PF, as investigações tiveram início em 2017, quando foi identificada e mapeada toda a estrutura da organização criminosa em Roraima.

Rio de Janeiro - A Polícia Federal e a Receita Federal deflagraram nesta manhã os trabalhos da 30ª fase da Operação Lava Jato, a operação Vício. Na foto carros da Polícia Federal chegam com malotes e computadores na sede da polícia, região

 Operação Érebo tem como alvo facção criminosa que age na Penitenciária Agrícola de Monte Cristo, maior presídio de Roraima     (Arquivo/Tânia Rêgo/Agência Brasil)

Para isso, os policiais monitoraram as principais lideranças criminosas que agiam no estado, identificando os responsáveis pelos diversos atentados que ocorreram em Roraima entre 29 e 31 de julho deste ano.

Foram alvo dos ataques, órgãos públicos, entre eles, uma delegacia de polícia e um destacamento da Polícia Militar, bancos e outros estabelecimentos particulares em vários municípios.

Atentados

“As ordens para os atentados partiram de dentro da Penitenciária Agrícola de Monte Cristo, maior penitenciária de Roraima, e foram dadas após a autorização do responsável pela organização no estado, que se encontrava preso no Presídio Estadual de Piraquara, no Paraná”, diz a PF, em nota.

O trabalho de inteligência permitiu, ainda, que a PF, em parceria com órgãos de segurança pública do estado, impedisse a concretização de ações criminosas, como atentados planejados pelos investigados, destacando-se o incêndio do pátio onde ficam os ônibus de transporte coletivo de Boa Vista e a destruição dos veículos e maquinários envolvidos com a coleta e o processamento de lixo do estado.

O monitoramento evitou, ainda, uma fuga em massa da Penitenciária Agrícola. A fuga estava programada para 29 de julho deste ano.

A PF cumpre 45 mandados de prisão preventiva e 4 mandados de busca e apreensão em Boa Vista/RR e em Mossoró/RN. Os mandados foram expedidos pela Vara de Entorpecentes e Organizações Criminosas da Justiça Estadual em Roraima.

PF combate facção criminosa responsável por atentados em Roraima