PF recupera na Paraíba dois volumes de livro raro furtado da UFRJ

PF recupera na Paraíba dois volumes de livro raro furtado da UFRJ
Fonte: Agência Brasil

A Polícia Federal na Paraíba recuperou hoje (11) dois volumes de um livro raro que havia sido furtado da Biblioteca Pedro Calmon da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) em 2016. O exemplar do livro Cartas do P. Antonio Vieyra, de 1735, foi localizado no bairro do Itararé, em Campina Grande, depois que agentes da PF cumpriram dois mandados de busca e apreensão numa casa. Ninguém foi preso durante a ação. 

De acordo com as investigações, a obra estava sendo vendida por meio de um leilão virtual, com lance inicial de R$ 3,5 mil. A operação, denominada Cartas, é uma referência ao título do livro furtado, que reúne correspondências do escritor e orador português Padre Antônio Vieira (1608-1697). O documento é da época do Brasil Colônia e reúne correspondências divididas em dois volumes e é a primeira edição da correspondência de Padre Antônio Vieira. 

Em maio do ano passado, a Polícia Federal abriu um inquérito para investigar o furto de mais de 420 obras do acervo dessa biblioteca da UFRJ, localizada na Praia Vermelha, zona sul do Rio. Desse total, 303 livros são considerados raros. Ainda em maio, a universidade conseguiu recuperar 12 livros. Três obras foram interceptadas a caminho da Europa.

De acordo com a universidade, o furto foi constatado em outubro de 2016, quando a Polícia Civil de São Paulo encontrou peças do acervo da UFRJ. Ao confirmar o furto, a instituição registrou o crime junto à PF e abriu sindicância para investigar eventuais responsabilidades.

A sindicância, que se encerrou em março de 2017, constatou que o processo de reforma do edifício na Praia Vermelha pode ter favorecido a ação criminosa e que a ação foi feita por alguém que possuía informação sobre a importância da coleção. A universidade informou também que, após o registro do furto, adotou práticas para reforçar os mecanismos de segurança, em especial os relativos à proteção de acervos raros.

Em nota, a reitoria da UFRJ informou que “a Polícia Federal de Campina Grande, Paraíba, recuperou os dois volumes que compõem a obra Cartas do P. Antonio Vieyra, furtados da Biblioteca Pedro Calmon da UFRJ em 2016. Os livros serão reincorporados ao acervo da universidade”.

PF recupera na Paraíba dois volumes de livro raro furtado da UFRJ