Pinacoteca recebe exposição de Clemência Pizzigatti

Com estilo eclético, Clemência Pizzigatti expressava a vida piracicabana (Foto: Divulgação) Com estilo eclético, Clemência Pizzigatti expressava a vida piracicabana (Foto: Divulgação)

A exposição “Clemência Pizzigatti – Uma Mulher a Frente de Seu Tempo” foi aberta no último sábado (9), na Pinacoteca Municipal “Miguel Dutra”. A mostra poderá ser visitada entre segunda-feira (11) e o dia 29 de março, de segunda a sexta-feira, das 08 h às 17 h. A entrada é gratuita.

Segundo Odair Demarchi, curador da mostra, a escolha pela artista para homenagear o Dia Internacional das Mulheres se fez pela importância dela para o cenário artístico de Piracicaba. “A Clemência foi uma das mais importantes artistas de Piracicaba, e suas obras marcam não só a história arte, mas também da própria cidade”, afirma. “Seu estilo pode ser classificado como contemporâneo, e perpassa por diversas técnicas, como a aquarela, a pintura a óleo, acrílica e mosaicos”.

É essa diversidade de técnicas que, segundo o curador, os visitantes poderão contemplar na exposição.

A ARTISTA

Clemência Pizzigatti foi uma artista e professora de artes de Piracicaba. Ensinou grande parte dos piracicabanos que hoje fazem parte da terceira idade.

Clemência não tinha um estilo único, e produzia diversos tipos de obras em variadas técnicas, sempre trazendo a temática da cidade, da vida e das pessoas de Piracicaba.

Faleceu há 10 anos e deixou extensa variedade de produções. A mostra tem o objetivo de celebrar a arte de Clemência, bem como sua vida, dedicada à arte e a educação. “Muitos dos ex-alunos da artista estarão presentes na abertura da exposição para prestigiar a produção da professora e grande artista”, completa o curador.

CUIDADO

Outro importante ponto é o cuidado que as obras da artista receberam para serem expostas, passando por processos de higienização que são especiais para peças artísticas. “Levamos uma semana para concluir a higienização das obras. Elas são delicadas e passaram por processos de aspiração e aplicação de componentes químicos, responsáveis por retirar todos os resíduos e impurezas das peças”, explica Everson Bonazzi, especialista em Conservação e Restauro da Pinacoteca. “Dedicamos também cuidados à segurança dos quadros, e todos os ganchos são conferidos para garantir que as obras continuarão no lugar até o fim da exposição”.

Mariana Requena