Piracicaba: incentivo de cultura e movimento na 3ª Idade

Uma cidade que vai além dos seus encantos naturais. Piracicaba não é apenas o lugar onde o peixe para ou a noiva da colina, mas um lugar para todos os públicos, com oportunidades de lazer, entretenimento, cultura e muito mais. Nesta direção podemos citar ações e políticas públicas que se aplicam à população que mais tem crescido no Brasil, a idosa. Conforme divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a população brasileira com 65 anos de idade ou mais, cresceu 26% entre 2012 e 2018.

Nesta semana abrimos a 11ª edição do Cultura e Movimento na Terceira Idade, um evento pensado para comemorar o Dia do Idoso – instituído em 1º de outubro, que reúne secretarias municipais, entidades sociais e instituições da cidade na promoção de atividades gratuitas para o público da melhor idade. A abertura contou com o stand-up comedy O Velho Que Eu Quero Ser, realizado no Teatro Erotides de Campos pelo jornalista e talentoso artista Maurício Ribeiro. Interessante foi observar uma plateia formada em sua maioria, por idosos, rir voluntariamente das piadas e assuntos popostos. Um público que te faz desejar chegar a essa idade, com alegria no coração e vontade de viver.

A programação articulada pelos organizadores, envolve a participação dos idosos em ações esportivas, karaokê, caminhada, oficinas de autoestima, teatro, concurso de miss e mister, jogos e palestras. Apesar desse vasto leque de atividades que seguem até o dia 05 de novembro, Piracicaba está moldada para este público que almeja envelhecer com qualidade de vida.

Toda essa grade de ações são possíveis com o esforço e colaboração das secretarias da Ação Cultural e Turismo (SemacTur), Assistência Social (Smads), Esportes, Lazer e Atividades Motoras (Selam), Trânsito e Transportes (Semuttran), Defesa do Meio Ambiente (Sedema), Saúde, Centro de Comunicação Social (CCS), além da Câmara de Vereadores e o apoio do Conselho Municipal do Idoso (CMI), Lar Betel, Lar dos Velhinhos, Cantinho da Vovó Sonia, Sesc Piracicaba, Rede Drogal, Unimep, Instituto Formar, Santa Casa Saúde, Casa Bonsai e Associação Brasileira de Alzheimer (Abraz).

Vemos muitas pessoas nascidas na ‘terrinha’ que construíram carreiras em outras cidades e até mesmo fora do país, retornarem ao berço amado para usufruir das benesses que o município tem a oferecer como cultura, segurança, transporte público, saúde e atividades com propostas positivas para um envelhecimento saudável.

Buscamos atender essa população criando condições para que o idoso seja ativo, busque sair de casa, conhecer pessoas e novas habilidades, isso faz com que tenham um bom convívio social. Por exemplo, temos na Semactur, atividades que atendem pessoas de todas as faixas etárias, inclusive idosos. Essas pessoas, encontram nas oficinas gratuitas do Programa Movimentação Cultural (tecelagem, música, dança, teatro, artesanato e outras) e nas atividades realizadas nos espaços culturais da cidade, a oportunidade de fazer amigos e manterem-se atentos e em movimento, o que possibilita a saúde mental e emocional dos nossos idosos. Essas oficinas acontecem nos Centros Culturais da cidade e também em bairros mais distantes da região central.

Queremos externar os agradecimentos a todos os envolvidos direta ou indiretamente nessa edição do Cultura e Movimento na Terceira Idade, contribuindo assim para que o público da melhor idade viva mais e melhor!