Piracicaba lidera as chamadas de 190 na região

O 10º BPM/I (Batalhão da Polícia Militar do Interior) de Piracicaba ficou em primeiro lugar no número de ocorrências registradas no período do Carnaval — via telefone 190 — nos seis batalhões atendidos pelo CPI-9 (Comando de Policiamento do Interior), que atende 52 municípios. Foram 728 casos registrados a partir do atendimento do Copom (Centro de Operações da Polícia), que representaram 16,8% do total da demanda, com 4.312 casos. Os atendimentos aconteceram entre sexta-feira (9) e terça-feira (13). Foram aproximadamente 145 chamadas registradas por dia, somente na região de Piracicaba.
 
</TXTN>Segundo o chefe de operações do Copom, tenente Frederico Augusto Marques Faria, além das ocorrências foram gerados mais 5,7 mil atendimentos relacionados a orientação do público. No entanto, a maior parte dos chamados não estão relacionados a crimes, pois 21% da demanda foi de assuntos ligados a desentendimentos e 17% barulho. O restante diz respeito a casos mais graves como informações sobre o tráfico e roubos.
 
“A cada dez ocorrências de desentendimento, a PM conduz uma só para a delegacia, via de regra porque as partes chegam a um acordo. De todas as 4,5 mil ocorrências de barulho registradas pelo Copom, em janeiro de 2018, apenas uma foi conduzida à delegacia, via de regra porque os solicitantes não querem fazer boletim de ocorrência”, disse o tenente.
 
A PM orienta as pessoas a usarem o 190 para situações de emergência, para informar sobre casos de furtos, roubos ou agressões que estão ocorrendo naquele momento. “Tivemos casos em que a viatura chegou no endereço informado, enquanto o denunciante falava com o atendente do Copom”, orientou o policial.
 
 
COPOM 190 — O gerenciamento das comunicações diretamente no CPI também acelerou a destinação de viaturas para atender uma ocorrência. O novo modelo que foi adotado na maioria dos municípios é totalmente criptografado, integrado e computadorizado em rede exclusiva, deixando a rede de informações mais segura e rápida. O tempo estimado dos atendimentos é de 44 segundos. A proposta é administrar os recursos para atender o maior número de ligações possíveis através do telefone 190, que tem o índice de atendimento concluído em 94%.
 
Quando possível, as pessoas que necessitarem acionar algum policial pelo 190 dever ter em mãos principalmente o endereço ou ponto de referência. Atualmente a corporação consegue implementar a plataforma do Google, ou seja, se um comerciante tiver seu estabelecimento cadastrado, o atendente consegue usá-lo para direcionar uma viatura, se necessário, para o endereço correto.