Piracicaba registra 603 casos positivos de dengue

Foram registrados os dois tipos da doença, sorotipos 1 e 2 (Foto: Claudinho Coradini/JP)

A Secretaria de Saúde de Piracicaba registrou – até o último dia 3 – 603 casos positivos de dengue na cidade. O número de ocorrências tem aumentado nos últimos dias e as ações de combate ao Aedes aegypti são realizadas constantemente pela prefeitura. Nos três primeiros meses do ano, foram visitadas cerca de 35 mil domicílios, segundo dados da pasta. Na cidade já foram registrados os dois tipos da doença, sorotipos 1 e 2, e nenhuma morte em consequência da dengue até o momento.

A assessoria de imprensa da Secretaria de Saúde informou que segue com as ações de combate ao mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya. Além do trabalho realizado semanalmente em todas as regiões do município, o PMCA (Programa Municipal de Combate ao Aedes), ligado ao CCZ (Centro de Controle de Zoonoses), segue promovendo arrastões aos sábados em regiões onde foram confirmados casos de dengue no município neste ano. Dentro dos 603 casos registrados da doença, a secretaria municipal confirmou três do tipo 2, sendo um deles importado.

De maio a dezembro estão programados mais 30 arrastões. “O trabalho de orientação e combate se dá também em sintonia com a Vigilância Epidemiológica. Sempre que temos notificações ou confirmações de casos de dengue, atuamos preventivamente para evitar novos casos”, explicou o coordenador do PMCA, Sebastião Amaral Campos, o Tom.

O coordenador reforça que a população precisa ter consciência em função dos casos de dengue que estão sendo registrados e colaborar com os agentes de saúde durante a ação permitindo o acesso dos mesmos nas residências. Bem como tendo uma ação pró-ativa, retirando criadouros e perfurando os pratos e plantas em suas residências a fim de evitar o acúmulo de água, onde os ovos eclodem e as larvas se desenvolvem.

LEIA TAMBÉM

Piracicaba tem dois novos casos de dengue por dia

Casos suspeitos de dengue provocam aumento de procura às UPAs