Piracicabano faz história nas Olimpíadas da Juventude

Ginástica artística Diogo brilhou e conquistou duas medalhas para alegria do técnico Daniel. ( Foto: Ricardo Bufolin/CBG)

O atleta piracicabano Diogo Soares, 16, escreveu seu nome na história da ginástica artística brasileira ao conquistar duas medalhas nos Jogos Olímpicos da Juventude, realizados em Buenos Aires, na Argentina. O ginasta ficou com o bronze no individual geral, somando 80.265 pontos, e foi prata na barra fixa, com a nota de 13.266 pontos. A competição reuniu cerca de 4.000 atletas de 206 países e termina nesta quinta-feira (18). O Brasil foi representado por 79 atletas.

A prata na barra fixa encerrou a participação do piracicabano em Buenos Aires. Ao todo, Diogo Soares participou de cinco finais. Além do individual geral, quando conquistou o bronze, o atleta da academia Pira Olímpica brigou pelo pódio nas argolas, salto e paralelas. “Fiquei muito feliz, é algo que eu sonhava. É o dia mais feliz da minha vida”, afirmou Diogo, após subir ao pódio no individual geral. “A medalha representa todos os aparelhos que eu competi. Estou orgulhoso”, completou o ginasta.

‘Acredito que agora, com os resultados, a gente tenha alguma ajuda. A única coisa que falta é a aparelhagem, a única’

Revelado em Piracicaba, Diogo Soares é treinado pelo técnico Daniel Biscalchin desde quando tinha apenas 4 anos de idade. A parceria sempre rendeu títulos expressivos à dupla. Apenas em 2018, Diogo conquistou cinco medalhas no Gymnasiade, no Marrocos, sendo três de ouro e duas de prata; a inédita medalha de bronze na barra fixa para o país no International Junior Gymnastics Competition, no Japão; o título individual geral nos Jogos Sul-Americanos, no Chile; e a recente conquista do ouro individual geral no International Eg Wohnen Juniorstrophy, na Alemanha.

“Não teve um ‘momento’ mais difícil nessa caminhada. Eu acho que o caminho inteiro foi complicado. Tive pequenas lesões, algumas vezes a minha evolução foi atrapalhada pela aparelhagem. Houve uma época que eu estava desanimado, não queria treinar. Estava cansado de treinar todos os dias”, recordou. O próximo objetivo do piracicabano, porém, é ainda mais difícil. “O meu foco agora é conseguir a classificação para os Jogos Olímpicos”, projetou o medalhista.

Em 2020, as Olimpíadas serão realizadas em Tóquio, no Japão. Apesar das dificuldades que enfrenta, sobretudo em relação às condições de treinamento, Diogo manifestou o desejo de continuar em Piracicaba e destacou o papel de seu treinador. “O Daniel tentou me animar o tempo todo, dizendo para eu nunca desistir, que valeria a pena. A persistência dele e a grande paciência que teve fez com que chegássemos aqui. Assim, conseguimos os resultados que conseguimos”, disse.

“Eu acredito que não vou sair de Piracicaba. É claro que quanto mais o tempo passa, mais velho eu fico, mais pesado… Fica mais difícil treinar naquele tipo de aparelhagem. Acredito que agora, com esses resultados, a gente tenha alguma ajuda com a aparelhagem. A única coisa que falta lá é a aparelhagem, a única. E acho que isso pode ajudar a formar mais atletas também. Com ótimos atletas e ótimos resultados, a ginástica pode crescer em Piracicaba”, afirmou Diogo.

REALIZADO

Responsável principal pelo trabalho desenvolvido com o atleta, Daniel Biscalchin disse que as medalhas em Buenos Aires representam uma realização particular. “Sou muito grato por estar vivenciando isso, é uma sensação indescritível. Estou realmente muito feliz! A sensação é de realização total! Não foi nada fácil chegar aqui, passei por momentos difíceis demais […]. Quero ser cada vez melhor e provar para mim e para o meu atleta que podemos chegar longe”, finalizou o treinador.

(Líder Esportes)