Piracicabano lança clipe alusivo ao Dia dos Solteiros

empresa Cardinali iniciou carreira solo em 2016; atualmente tem 8 singles lançados e um EP. ( Marcus Samed)

O cantor independente e escritor piracicabano André Cardinali lançou na última semana o clipe da canção Ex, em alusão ao Dia dos Solteiros, que é hoje. A composição é definida pelo músico como um rock cru, atual, divertido e dançante. O vídeo pode ser assistido no canal do músico no YouTube (AndreCardinaliOficial).

Cardinali relatou que a base da música foi o rompimento de um relacionamento amoroso de cinco anos, situação que conseguiu superar com o tempo. Ele contou, inclusive, que publicou um novo livro, aprendeu outra língua, realizou o desejo de visitar o Japão e partiu para uma carreira musical solo. Na letra de Ex, o cantor expressa o pensamento de que quem vai sofrer é quem “caiu fora” e não o rejeitado, com trechos como “Quem precisa de você/ Ó meu amor?/ Hey-ey-ey / O meu maior prazer / É ver você buscar / Em outros beijos o meu sabor”.

“O término (de um namoro) é um momento muito emotivo, mas que pode ter um resultado fantástico se você souber focar a energia para algo positivo. Se ainda der para cutucar um pouquinho a/o ex compondo aquela música que é um tapa com luva de pelica, melhor ainda”, brincou.

Ele falou, ainda, que música é uma homenagem bem-humorada a todos os ex, principalmente por conta das seguintes partes: “Baby, o nosso amor é como o carnaval / Folia no começo e cinzas no final / Eu vou jurar por Deus, não te desejo mal / Mas baby esse impulso é tão natural”.

MÚSICO — André Cardinali nasceu em Piracicaba e tem 31 anos. Desde criança gosta de música. Já participou de diversos projetos envolvendo esta arte, dando ênfase às composições próprias. Em 2016, iniciou um projeto solo, lançando Viúva Negra, o primeiro single. Hoje, são 8 singles lançados e um EP, O Espírito da Escada. O foco é o pop/rock/indie, com uma levada dançante e letras que, nas entrelinhas, versam sobre os amores e desamores da vida da juventude. Além da música, também se dedica à literatura. Já publicou dois livros: um aos 23, Estátuas de Sal, e o outro aos 28, Samsara.

(Da Redação)