Piracicabano vence e avança na Tailândia

O piracicabano Robert Ribeiro está na fase final do Campeonato Mundial de Muay Thai. A classificação foi conquistada na manhã desta terça-feira (13), em Bangkok, na Tailândia, após vitória sobre o búlgaro Stanislav Valchev. A luta foi equilibrada, mas o atleta da equipe Bokator venceu a disputa por 2 rounds a 1 na avaliação da arbitragem e avançou para a etapa decisiva do torneio, que está agendada para quarta-feira (14). No primeiro duelo em busca do título da categoria -60 kg, Robert deve encarar o tunisiano Farhani Hassen.

 

“É uma realização. Venci um adversário duro, com estilo parecido com o meu, mas consegui encaixar a estratégia e estou na fase final. Vou dar o máximo. Agradeço a minha família pela energia positiva, muitas coisas passaram em minha cabeça antes de entrar no ringue, mas, quando entrei, meu pensamento foi apenas de vitória”, disse Robert, que elogiou o concorrente africano pelo título. “O atleta da Tunísia é forte, vi ele lutando e acho que será uma luta equilibrada, mas estou bem confiante e quero ser o novo campeão mundial da categoria”, completou.

 

Revelação do esporte local, Robert é instruído pelo treinador Leandro Rigolin, da equipe Bokator, e pelo preparador físico Matheus Gerdes. Praticante de artes marciais há seis anos, o lutador participou no kickboxing de modalidades no ringue e no tatame, e recentemente começou a aprimorar o boxe. O foco atual, porém, é o muay thai. Na arte tailandesa, participou de dois campeonatos e soma um título no currículo. “O muay thai é a modalidade que mais gosto, pela forma de lutar e o estilo das competições”, apontou.

 

“O Rigolin é uma das pessoas mais importantes da minha carreira, é um dos motivos para eu estar aqui. A minha família faz a diferença. Agora é focar, bater o peso de novo e levar o título para casa”, disse o lutador piracicabano, que admitiu ter ficado surpreso com a estratégia que o fez vencer Stanislav Valchev. “Eu ganhei a luta no clinch. A movimentação do adversário era muito boa, mas eu encurralava, jogava sequência, clinchava e trabalhava com o joelho. Nunca achei que ganharia uma luta de Mundial no clinch (risos)”, completou.