PM Ambiental mantém fiscalização contra pesca ilegal

A Polícia Militar Ambiental mantém a fiscalização para coibir a pesca ilegal, mesmo fora do período de Piracema. Dois homens foram flagrados anteontem, às margens do rio Piracicaba, próximo à avenida Jaime Pereira, na região da Rua do Porto. Eles pescavam a menos de 500 metros de saída de esgoto, contrariando os termos da Instrução Normativa 26/2009 do Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis). Além de receberem multa, ambos também responderão por crime ambiental. 
 
Outro flagrante realizado pela equipe policial na mesma região aconteceu na última sexta-feira (16), quando cinco homens foram surpreendidos em pontos distintos do trecho, com cinco quilos de pescado da espécie curimbatá. Eles também foram multados em R$ 3.500 no total por pescarem em local proibido.
 
A PM Ambiental esclareceu que a instrução normativa prevê que a proibição continua mesmo fora do período de Piracema, para garantir a preservação do meio ambiente. Em Piracicaba, os locais mais visados pelos infratores, apesar das ações de fiscalizações, é a região da Rua do Porto, e nem mesmo as placas de proibição conseguem mantê-los longe daquela região. A legislação ambiental prevê multa de R$ 700,00 mais R$ 20 por quilo de pescado apreendido.
 
 
PIRACEMA — Durante a fiscalização no período de Piracema, entre 1º de novembro de 2017 e 28 de fevereiro de 2018, 15 pessoas chegaram a ser levadas para a delegacia por prática ilegal de pesca pela PM Ambiental. A PM também fiscalizou 386 propriedades rurais, 45 carros, cinco motos e uma embarcação, o que gerou mais de R$ 94 mil oriundos de 39 boletins de ocorrência e 78 multas.
 
Na época, o comandante da 7ª Cia, capitão Marcos José Pereira, considerou que o resultado foi positivo, tendo em vista o efetivo de sete policiais e cinco viaturas na operação, que percorreu mais de 12,6 mil quilômetros de rodovia e outras 417 horas navegadas, o que gerou um total de 34 bloqueios, 369 pessoas abordadas e 17,2 quilos de pescados apreendidos. “Obtivemos bons resultados também na fiscalização preventiva e algumas a repressão imediata.”