PMs afastados por motivos psiquiátricos voltam ao trabalho no Rio

PMs afastados por motivos psiquiátricos voltam ao trabalho no Rio
Fonte: Agência Brasil

O efetivo da Polícia Militar do Rio de Janeiro (PMRJ) foi reforçado com a volta de policiais que estavam afastados do trabalho por motivos psiquiátricos. Entre os 2.500 que estavam nessa situação, 866 já foram avaliados por uma junta médica e 291 foram considerados aptos para retornar às ruas e 377 para exercer atividades administrativas.

Entre estes, 299 já exerciam funções administrativas, classificados como Aptos C, com restrição ao uso de armas. Seis deles passaram para Aptos B, continuando em atividades administrativas, mas com permissão ao uso de armas.

Dos demais policiais militares, 83 permanecerão em licença para tratamento de saúde, 22 foram indicados para reforma e outros faltaram à reavaliação, sendo novamente convocados, ou já haviam sido liberados na licença.

O mutirão foi possível graças ao reforço de 10 psiquiatras das Forças Armadas, que iniciaram os trabalhos em agosto último.

PMs afastados por motivos psiquiátricos voltam ao trabalho no Rio