Polícia busca pistas do responsável por mortes de cães e gatos

16 Animais envenenados no bairro Nossa Senhora Aparecida Imagens: Amanda Vieira/JP

A Polícia Civil ainda não tem pistas sobre o responsável pelas mortes dos 16 animais no bairro Nossa Senhora Aparecida, região da Vila Fátima.

Segundo os policiais civis, até o momento mais nenhum animal foi encontrado morto, a Polícia Civil do 4º DP diz que o caso está em processo de investigação e que o investigador responsável irá apurar as informações com a denunciante Silvia Regina Carreiro e com os vizinhos, na primeira semana do mês janeiro.

Preocupada Silvia teme não só pela segurança dos animais, mas sim pela das crianças do bairro que podem ter contato com a substância perigosa acidentalmente.

O CASO

Doze gatos de rua foram mortos no domingo (16), sendo dez filhotes recém-nascidos e duas gatas adultas, no bairro Nossa Senhora Aparecida, região da Vila Fátima. Os animais podem ter sido envenenados com chumbinho.

A denunciante Sílvia Regina Carreiro conta que os moradores do bairro estão assustados e passaram a deixar seus animais trancados em casa, com medo de serem as próximas vítimas de envenenamento.

Ela registrou na tarde de quarta-feira (19) um boletim de ocorrência no 4° DP, que fica no Nova Piracicaba. Na denúncia, ela afirma que a morte de animais começou em agosto, com uma cachorra que foi encontrada morta no quintal de um morador. O animal teria sido envenenado com chumbinho misturado à carne, que foi jogado na casa do dono do animal. “Estou deixando minhas cachorras que são de grandes portes na cozinha, dois gatos na sala com um cachorro de pequeno porte e as duas gatas que sobreviveram no quarto dos fundos”, diz Sílvia.

Para a moradora, o responsável pelos envenenamentos deve ser um morador do bairro.