Polícia Civil fecha fábrica de máquinas de jogos de azar que abastecia região

Equipamentos foram apreendidos. (Divulgação/PC)

Uma ação conjunta realizada pelos policiais civis de Rio das Pedras e da DIG (Delegacia de Investigações Gerais) resultou na localização de uma fábrica de máquinas caça-niqueis, que funcionava em um barracão, no bairro Via Norte, em Campinas, nesta quarta-feira (12). O delegado Vagner Rogério Comando, que comandou a investigação estima que foram apreendidos pelo menos 200 equipamentos, além de um carro e um caminhão. De acordo com a investigação, as máquinas de caça-níqueis eram distribuídas em Campinas, Piracicaba, Valinhos e Jundiaí.

Durante os trabalhos, os investigadores constataram que alguns equipamentos tinham algumas características específicas, pois eram conectados pela internet e eram configuradas remotamente de outro local, possivelmente, da fábrica em Campinas.

Dessa forma, os envolvidos no esquema tinham condições de despistar a atuação da polícia, em uma eventual fiscalização, pois os equipamentos poderiam ser desligados e nenhum acesso aos jogos poderia ser identificado especificamente na máquina de caça-níqueis ou em seus dispositivos locais.

Os policiais estiveram em vários estabelecimentos na região. No bairro Santa Teresinha, em Piracicaba, os investigadores localizaram duas máquinas de caça-níqueis.

INVESTIGAÇÃO

A apuração começou em agosto de 2018, em Rio das Pedras, quando alguns equipamentos foram apreendidos e constataram que as máquinas também seriam atualizadas remotamente tanto por computador como também pelo celular.

Os equipamentos foram apreendidos e encaminhados para a sede da DIG de Piracicaba. As máquinas de caça-níqueis foram encaminhadas para o IC (Instituto de Criminalística). O laudo deverá ficar pronto no período de 30 dias.

O delegado da DIG vai continuar as investigações na tentativa de identificar outros envolvidos no esquema. Até a tarde de ontem (12) nenhum suspeito tinha sido detido.

 

Cristiani Azanha