Polícia Civil prende acusado de apontar laser e atirar contra viatura da PM

Arma, munições e caneta laser foram apreendidas (Divulgação/Polícia Civil)

Um rapaz de 18 anos foi preso após ser acusado de usar um laser para mirar e atirar em policiais militares que faziam patrulhamento, nos Bosques do Lenheiro, na madrugada de quarta-feira. O suspeito foi localizado pouco tempo depois pelos policiais civis da Dise (Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes e UIP (Unidade de Inteligência Policial) do Deinter-9 (Departamento de Polícia Judiciária do Interior). Ele teria mostrado o local onde teria jogado um revólver calibre 38, cinco cartuchos deflagrados e uma caneta tipo laser. O suspeito vai responder pelas acusações de tentativa de homicídio contra os PMs e porte ilegal de arma de fogo. Ninguém foi ferido.

De acordo com a Polícia Civil, o trabalho de investigação foi iniciado após tomarem conhecimento que durante a madrugada, os policiais militares passavam próximos a uma área verde, quando perceberam um feixe de luz verde, tipo “laser”, sendo apontado da mata em direção a viatura e em seguida vários tiros foram disparados em direção dos policiais.

Devido à gravidade do ocorrido, os investigadores conseguiram intensificar a atuação sobre o caso e após troca de informações, equipes da Dise e UIP identificaram que o autor dos disparos seria um rapaz de 18 anos, que reside no bairro. Os policiais civis descobriram o endereço do suspeito e efetuaram a abordagem. O rapaz teria confessado que realmente efetuou os disparos e indicou o local exato onde havia dispensado a arma e o “laser” durante a madrugada , que era uma área verde localizada entre os bairros Bosque dos Lenheiros e Mário Dedini.

O acusado foi levado à sede da delegacia especializada, onde prestou depoimento e em seguida encaminhado à carceragem, onde ficou até ser apresentado à audiência de custódia. A arma, munições e o laser foram apreendidos pela polícia.

 

 

Cristiani Azanha

[email protected]