Polícia encontra van com uma tonelada de maconha no Água Seca

A Polícia Militar Rodoviária apreendeu mais de uma tonelada de droga e prendeu três pessoas suspeitas de tráfico no início da tarde de ontem, no bairro Água Seca, em região próxima à Rodovia do Açúcar (SP-308). Após denúncia anônima, os policiais acompanharam uma van branca e a abordaram o condutor em frente a uma marcenaria e próximo a um motel. Os três envolvidos foram ouvidos e permaneceram à disposição da Justiça.
 
Conforme explicou a comandante da base operacional da PM Rodoviária de Piracicaba, a primeiro-tenente Larissa Fernanda Marcucci Sanches, a viatura da PM estava na Rodovia do Açúcar (SP-308), em ato de fiscalização de rotina, quando recebeu a informação de que possivelmente haveria um carregamento de drogas seguindo sentido Piracicaba. “Alguns minutos depois que eles receberam a informação, uma van branca cruzou com a viatura. O veículo estava sem a placa dianteira e despertou a suspeitas dos oficiais, que fizeram o acompanhamento da van que entrou na cidade”, disse.
 
Segundo tenente Larissa, foi solicitado apoio e, em seguida, realizada abordagem em frente a uma marcenaria, próximo à loja Havan, e foi constatada grande porção de drogas no interior do veículo. “Pela contagem inicial da Polícia, foram 801 tijolos de maconha, o que deve somar um total superior a uma tonelada de droga apreendida. O responsável pela van é de Piracicaba e já tinha passagem por tráfico de drogas. Outros dois, que estavam em veículo em frente à marcenaria, são da cidade de Tietê.”
 
A chefe da base da PM Rodoviária de Piracicaba enfatizou que não houve perseguição e que os suspeitos, ao serem abordados, informaram os policiais sobre as drogas, sem qualquer resistência. “Foram detidas três pessoas e conduzida uma testemunha a prestar depoimento por estar no local. 
 
Sem delatar o comprador, os suspeitos apenas disseram que o destino final da droga seria Piracicaba e que o cliente iria encontrá-los na cidade para receber a droga.”
 
Os três suspeitos de tráfico permaneceram detidos e ficarão à disposição da Justiça. A testemunha foi ouvida e liberada. A droga apreendida passará por análise e, em seguida, será destruída. 
 
Até o fechamento da reportagem, não foi informado se as polícias civil ou a federal seguirão com as investigações deste caso.