Polícia investiga suposto racismo em campeonato universitário no Rio

Polícia investiga suposto racismo em campeonato universitário no Rio
Fonte: Agência Brasil

A Polícia Civil investiga uma denúncia de racismo durante um jogo de handebol feminino da Supercopa Universitária, no último dia 16, em Vassouras, no Estado do Rio de Janeiro.

Uma jogadora da equipe do curso de economia da Universidade Federal Fluminense (UFF) foi agredida verbalmente com ofensas de cunho racial por uma atleta do time do curso de economia da Pontifícia Universidade Católica (PUC-Rio), segundo a súmula da partida.

A organização da Supercopa informou que o xingamento foi proferido por uma jogadora da PUC-Rio após uma dividida de bola, aos 16 minutos do segundo tempo. Em seguida, o jogo foi paralisado e a atleta desqualificada, com cartão azul.

Além disso, a jogadora da PUC foi eliminada da competição por decisão unânime das 26 equipes do campeonato.

Uma nota divulgada pela equipe da UFF nas redes sociais manifesta repúdio à postura da jogadora adversária, que é também dirigente da equipe de economia da PUC.

“Lamentavelmente, ainda precisamos lembrar do óbvio e exigir respeito nos dias de hoje. Não só esperamos, como lutaremos para que a PUC tome as providências cabíveis para coibir e conscientizar os alunos sobre o ocorrido”, diz a nota.

A Polícia Civil informou que um inquérito foi instaurado e que a investigação está em andamento.

Segundo a 95ª DP (Vassouras), todos os envolvidos estão sendo ouvidos, inclusive testemunhas, e imagens do local foram solicitadas. Os nomes das atletas envolvidas não foram divulgados.

PUC nega

A equipe de economia da PUC-Rio divulgou uma nota de esclarecimento em que nega o ocorrido e afirma que o teor da súmula da partida não condiz com o ocorrido.

“Uma atleta da UFF cometeu falta grave atingindo com o seu dedo o olho de uma atleta da PUC, a qual, sentindo-se agredida pela jogada desleal, revidou com um xingamento, sem, contudo, ter usado qualquer expressão de cunho racista”, diz o comunicado.

 

* Estagiária sob supervisão da Vitor Abdala

Polícia investiga suposto racismo em campeonato universitário no Rio