Polícia Rodoviária realiza Operação Nove de Julho

Fiscalização será reforçada nas rodovias. (Amanda Vieira/JP)

A Polícia Militar Rodoviária está realizando a Operação Nove de Julho nos 22 mil quilômetros de malha rodoviária estadual. A atividade começou na sexta-feira (5) e seguirá até as 23h59min, da próxima terça-feira. A operação faz parte do Programa de Redução de Acidentes de Trânsito e Segurança Viária 2011-2020 da ONU (Organização das Nações Unidas).

Segundo a Polícia Rodoviária, durante o período, a atuação da corporação terá foco na prevenção criminal e a segurança viária, fiscalizando, principalmente, o excesso de velocidade, a embriaguez na condução dos veículos, as ultrapassagens proibidas, o uso de cintos de segurança e dos dispositivos de retenção para crianças, o uso do celular (smartphone) ao volante, além do uso de capacetes por motociclistas, sem se descuidar de outras questões envolvendo as normas de trânsito, contribuindo, desta forma, com a redução de mortes no trânsito, a fim de atingir a meta de diminuição em 50%, conforme preconizado pela ONU.

EFETIVO

O Policiamento Rodoviário permanecerá em regime especial de trabalho, com redução de folgas e emprego do efetivo administrativo, potencializando a ação ostensiva, atuando de forma estratégica, em dias, horários e locais conforme o volume de tráfego e índices de vulnerabilidade.

Serão, em média, 1.160 homens e mulheres, por dia, empregados de forma estratégica em 126 Bases Operacionais fixas, além do empenho diário de mais de 420 viaturas, visando garantir a segurança pública e a fluidez do trânsito. O efetivo de serviço conta ainda, com o monitoramento por câmeras das concessionárias de rodovias, etilômetros, radares para aferição de velocidade, binóculos para a fiscalização de infrações em movimento, dentre outros equipamentos.

No caso de viagens com crianças em motocicletas, por exemplo, a polícia orienta que conforme a atual legislação só é permitido transportar na garupa, crianças maiores de sete anos e que tenham condições de cuidar da própria segurança. É importante destacar que possuir essas condições significa conseguir apoiar os pés inteiros nas pedaleiras.

 

Cristiani Azanha