Polícia Rodoviária registra queda de 3,7% no número de acidentes fatais nas rodovias

Fiscalização foi intensificada no período. (Claudinho Coradini/JP)

A Polícia Militar Rodoviária registrou a redução de vítimas fatais em -3,7% durante a Operação Nove de Julho 2019, nos mais de 22 mil quilômetros da malha rodoviária do Estado de São Paulo. A atividade começou a zero hora da última sexta-feira (5), até as 23h59 de terça-feira (9). A corporação destacou que a maioria dos acidentes poderia ter sido evitada, pois em grande parte dos casos, a causa desses sinistros está relacionada à imprudência, negligência ou imperícia dos condutores, sendo que das 26 vítimas fatais, 12 morreram em decorrência de colisões (46,16%), e 6 mortes foram vítimas de atropelamentos (23,08%), que juntas correspondem a 69,24% do total de mortos.

Ainda conforme a polícia, o Policiamento Rodoviário tem priorizado as fiscalizações, quanto às ultrapassagens proibidas, excesso de velocidade e outros comportamentos nocivos à segurança viária por parte dos usuários das vias. Com o foco principal na preservação da vida, foram elaborados: 28.739 autuações (aumento de 41,68%), além de autuações por excesso de velocidade, 26.402 imagens de radar (aumento de 24,51%), o que demonstra que a imprudência dos motoristas ainda é elevada; 417 autuações (-15,42%) em decorrência de motoristas flagrados sob efeito de álcool ou de outras substâncias psicoativas, que determinem dependência, bem como, 534 autuações em condutores que se recusaram ao teste do etilômetro, sendo que 11.289 motoristas realizaram o teste do etilômetro (aumento de 98,89%), destes, 26 foram presos em flagrante (- 13,33%) pelo crime de embriaguez ao volante, sendo que destes, dez se envolveram em acidentes de trânsito.