Prefeitura afirma que barracão 9 não teve sua estrutura abalada

Após o susto, SemacTur começou redirecionar atividades do Movimentação Cultural para outros prédios. (foto: Gabriel Albertini)

Na noite do último domingo (23), por volta das 21h, o Engenho Central teve um incêndio em um dos seus barracões. Segundo um Guarda Civil que trabalha na base fixa no local, foi visto uma grande quantidade de fumaça sair pelo teto do Barracão 9 e ao se aproximar foi surpreendido com a altura das chamas e assim acionou o Corpo de Bombeiros.

De acordo com a secretária de Ação Cultural e Turismo (SemacTur), Rosângela Camolese, ainda não se sabe as causas do incêndio. “O Barracão 9 teve há quase um ano meio sua fiação trocada”, afirmou. O local, segundo a secretária, é utilizado pela equipe do Movimentação Cultural, maior programa de desenvolvimentos no centros culturais da cidade, e guardava diversos materiais inflamáveis como tecidos, folhas e lâmpadas quentes para holofotes. “Até o momento, estimamos a perda de 10% das fantasias que seriam usadas no final deste ano, papéis, documentos, além de instrumentos e computadores que não foram afetados diretamente pelo fogo, mas devido a água usada para apagar o incêndio, porém o relatório final se dará na quarta-feira (25)”, completou Rô Camolese.

Em questão da estrutura do prédio, um engenheiro da prefeitura averiguou o local e inicialmente a base se mantém firme, entretanto parte do teto do Barracão desabou e janelas tiveram seus vidros estourados e metais envergados.

O diretor da Defesa Civil, Odair de Mello, confirmou este trabalho. “Um engenheiro será encaminhado para um novo projeto de restruturação da parte que teve o teto prejudicado. Não há necessidade de interdição de todo o Engenho Central”, declarou.

MOBILIZAÇÃO

A população se mostrou sensibilizada ao passar pelo local. Muitos populares ficaram comovidos com a situação e disseram que a situação é uma “fatalidade” assim como o ocorrido em outros museus e acervos (em escalas maiores comparados ao do Engenho) que foram queimados no Brasil como o Museu da Língua Portuguesa e o Museu Nacional no Rio de Janeiro, no qual recentemente fez um ano de sua tragédia.

A secretária de Ação Cultural comentou sobre a manifestação da população. “Felizmente recebemos mensagens e ligações de solidariedades e somos gratos a isso. Recebemos, também, mensagens de empresas se colocando a disposição de doações de computadores e materiais para o Movimentação Cultural, pois apesar de ser feito com o dinheiro público existe um carinho não só pelo prédio, mas também com os materiais que tínhamos”.

MANUTENÇÃO

Em nota, a assessoria da SemacTur, informou que o barracão 9 passa por manutenções periódicas. “No momento, o alarme de incêndio foi acionado, colaborando para chegada do Corpo de Bombeiros e combate do fogo, com o uso da água do caminhão e o reservatório do Engenho Central. O Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB) está em dia e os extintores apresentam perfeito funcionamento”.

Larissa Anunciato
[email protected]