Prefeitura do Rio apreende mais de 6 mil itens irregulares no carnaval

Prefeitura do Rio apreende mais de 6 mil itens irregulares no carnaval
Fonte: Agência Brasil

O trabalho de controle urbano e fiscalização implementado pela Prefeitura do Rio neste período de Carnaval apreendeu até a manhã desta terça-feira (5) mais de 6.300 itens irregulares no entorno do Sambódromo e nas dezenas de blocos de ruas que desfilam pela cidade.

Segundo informações da prefeitura, mais de 1.200 ambulantes foram vistoriados pelas ações da Coordenadoria de Controle Urbano (CCU). O Procon Carioca notificou quatro camarotes e uma lanchonete na Sapucaí durante o desfile das escolas de samba do Grupo Especial, na noite de segunda e madrugada desta terça-feira. Entre as infrações, foram detectados alimentos sem informação sobre data de validade e problemas como falta de sinalização de emergência.

As operações da CCU, ligada à Secretaria Municipal de Fazenda, acompanham as informações com foco na desocupação do espaço público por ambulantes irregulares e no combate à comercialização de materiais de vidro.

Nos blocos Sargento Pimenta e Virtual foram apreendidos 905 itens, como garrafas de vidro, botijões de gás, tupperwares e churrasqueiras. Os agentes recolheram 40 quilos de alimentos vendidos sem autorização, como camarão, salsichão, balas e doces diversos.

Hoje os agentes de controle urbano e  fiscais de atividade econômica da Coordenadoria de Licenciamento de Fiscalização continuam a operação no entorno da Sapucaí e realizam ação nos blocos da cidade.

Os produtos recolhidos nas operações são encaminhados para o depósito da prefeitura, onde podem ser recuperados mediante apresentação de nota fiscal.

Procon Carioca

O Procon Carioca realizou 157 fiscalizações nos quatro dias de desfile, desde a sexta-feira. O órgão notificou nos últimos dois dias quatro camarotes e uma lanchonete na Marquês de Sapucaí. No camarote Bradesco, foram descartados 5 quilos de peixe impróprios para consumo, sem identificação das datas de manipulação e validade. No Camarote não havia alvará para funcionar nem sinalização da saída de emergência.

Na lanchonete Bob’s mais de 40 cachorros-quentes sem informação quanto à data de fabricação e validade foram descartados. Foi constatada a falta de alvará e da exposição de preços dos produtos.

Houve notificações em diversos outros camarotes da passarela do samba por irregularidades de ausência de saídas de emergência e vetores de contaminação na área da cozinha.

 

Prefeitura do Rio apreende mais de 6 mil itens irregulares no carnaval