Prefeitura vai doar terreno para construção de sede da Fundação Agência das Bacias PCJ

A área de 3.958,22m², ao lado do Parque Tecnológico, será doado pela prefeitura (Foto: Divulgação)

A prefeitura encaminhou Projeto de Lei à Câmara de Vereadores que autoriza o município a fazer o desmembramento de terreno no bairro Santa Rosa, para doação à Fundação Agência das Bacias Hidrográficas dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí (Agência PCJ). A área de 3.958,22 metros quadrados, que fica no Parque Tecnológico, ao lado da Incubadora de Empresas e de faculdades, como a Fatec (Faculdade de Tecnologia) e IFSP (Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo), será doada para a instalação da sede da Agência que hoje funciona em sala alugada no Edifício Racz Center.

Em sua justificativa, a prefeitura ressalta a importância da Agência PCJ na conservação das bacias dos rios que representa e seu envolvimento com 48 municípios. “Trabalhamos incansavelmente para tornar a Fundação uma realidade, o que ocorreu em 2010, após seguirmos diversos processos burocráticos. A importância desta entidade na conservação dos recursos hídricos é inquestionável e contabiliza inúmeros avanços. Com uma sede própria, a equipe terá condições de desenvolver um trabalho ainda mais completo e eficiente”, observou o prefeito Barjas Negri (PSDB).

O documento ainda ressalta que a Agência possui 45 colaboradores, entre funcionários, terceirizados e estagiários. Para abrigá-los, aluga 13 salas comerciais em prédio no centro da cidade. Quando há a necessidade de reuniões de Grupos e Câmaras Técnicas, e visitas nacionais e internacionais para compartilhar as experiências de gerenciamento de recursos hídricos, é utilizada uma dessas pequenas salas.

Outras limitações das dependências atuais estão ligadas à tecnologia, às redes de internet e telefonia, “o que torna inviável a locação de outras salas para a expansão da Agência PCJ e, consequentemente, atendimento às demandas dos Comitês PCJ”.

A Agência das Bacias e os Comitês PCJ recebem, atualmente, seus membros e pessoas de diversos Estados e Países, que anualmente nos visitam, em inadequadas salas alugadas. Com a construção da sede própria poderemos atender melhor a todos, bem como os nossos colaboradores terão melhores condições de trabalho, principalmente, nas reuniões das 12 Câmaras Técnicas”, ressalta Sergio Razera, diretor-presidente da Agência das Bacias PCJ.