Preparador físico da Seleção de Polo Aquático é de Piracicaba

Renan Augusto Rossin está em seu primeiro Pan-Americano. (foto: divulgação)

A Seleção Brasileira de Polo Aquático disputa os Jogos Pan-Americanos de 2019, em Lima, no Peru e a equipe está com 100% de aproveitamento. Na primeira fase, o Brasil venceu o Peru (14 a 2), México (10 a 5) e Argentina (12 a 7). Nas quartas de final eliminou Porto Rico, por 15 a 4 e a equipe tem 75% de chances de terminar com uma medalha.

A semifinal, diante do Canadá, foi na última sexta-feira (9), porém o resultado não foi divulgado até o fechamento desta edição. A disputa pelo terceiro lugar e a final serão neste sábado (10), às 20h e 21h30, respectivamente.

Estados Unidos e Argentina se enfrentam na outra semifinal. A boa campanha brasileira na modalidade tem um toque piracicabano, já que o preparador físico da Seleção, Renan Augusto Rossin, que também é preparador do Sesi-SP, é da cidade e disputa seu primeiro Pan.

Renan é um ex-nadador do CCP (Clube de Campo de Piracicaba), Vasco da Gama-RJ e UNAERP, de Ribeirão Preto. “Estou muito feliz e grato pela oportunidade de estar representando o Brasil. Muito legal estar em uma Vila com atletas e profissionais de diversas nacionalidades. Estou trocando e ganhando muito conhecimento conversando com os profissionais do Comitê Olímpico Brasileiro”, disse Renan Rossin. Antes da disputa do Pan, a Seleção disputou o Mundial em Gwangju, na Coreia do Sul. No torneio, o Brasil perdeu para Itália, Alemanha e Japão na primeira fase, porém venceu Nova Zelândia e Cazaquistão para ficar com o décimo terceiro lugar. “Nossa evolução no Mundial foi muito boa. Foram três derrotas seguidas no início, mas para seleções muito fortes.

Aprendemos muito e nossos jovens jogadores entenderam a diferença do polo aquático disputado no Brasil em relação ao resto da Europa. Estamos com mais corpo e bagagem do que antes, e esperamos sair daqui com a medalha de ouro”, completou o preparador.

Da Redação