Professor aposentado da Esalq morre ao 96 anos e deixa legado

Esalq Docente da Esalq morreu em Ribeirão Preto. ( Foto: Divulgação)

O professor aposentado da Esalq (Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”), da USP (Universidade de São Paulo), Warwick Estevam Kerr, morreu no sábado (15) em Ribeirão Preto, aos 96 anos. O agrônomo foi o primeiro pesquisador brasileiro a integrar a Academia de Ciências dos Estados Unidos e na sua trajetória como entomólogo, engenheiro agrônomo e geneticista construiu carreira voltada para o melhoramento da produção alimentar, com destaque para abelhas e produção de mel.

Em nota de pesar, a Esalq lamentou a morte do professor.que se formou na instituição em 1945. De acordo com a universidade, Kerr doutorou-se em Genética Animal em abril de 1948. Defendeu tese para o concurso de livre-docente da Cadeira de Genética em junho de 1950, e tornou-se professor titular em 1965. “Reconhecido internacionalmente, Kerr era considerado uma das autoridades mundiais em genética de abelhas, a ponto de ser o primeiro cientista brasileiro eleito na Academia de Ciências dos Estados Unidos”, traz a nota.

A Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior), fundação vinculada ao Ministério da Educação, também emitiu nota pelo falecimento do professor. “A Capes lamenta profundamente a morte do cientista e pesquisador que foi presidente da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência,entre 1969 e 1973, e professor das instituições como USP, Fapesp, Unesp entre outras”, completa a nota da coordenação.

(Beto Silva)