Promessa local é campeã paulista no ABC

esportes Pedro Giannetti finalizou quatro lutas por ippon e fatura título estadual inédito. (Foto: Arquivo/Líder Esportes)

Revelação do esporte local, o judoca piracicabano Pedro Giannetti é campeão paulista aspirante. A conquista foi alcançada no último sábado (29), em São Bernardo do Campo, pela categoria sub-9 peso médio. O evento foi realizado no Ginásio Adib Moysés Dib e reuniu atletas sub-9, sub-15, sub-18 e adulto. Pedro venceu as quatro lutas que fez por ippon, o que garantiu o inédito título estadual. Além dele, a equipe Heisei foi representada no Grande ABC por Danielle Franck, que encerrou a participação com uma vitória e duas derrotas no sub-15 meio-leve.

“A participação foi muito positiva. O Pedro venceu uma competição muito importante, pois o Paulista é o evento de maior nível do Brasil. É aonde estão os atletas mais bem preparados e o maior número de academias. O Pedro conseguiu vencer de uma forma brilhante, ganhando as quatro lutas que fez por ippon, o que não é nada fácil”, elogiou o treinador Beninho Mattos. “É o maior título que ele pode conquistar nesta idade. Lutou concentrado, focado e foi super bem”, completou o técnico Rene Mattos.

Danielle teve de passar por duas fases eliminatórias antes da última etapa. Segundo os treinadores, faltou experiência nas finais. “A Dani não teve tanta sorte. Ela estreou com vitória, mas perdeu na segunda luta. Como a adversária avançou, ela disputou a repescagem, mas não conseguiu brigar por medalhas. Nós entendemos que faltou experiência para ela. O Campeonato Paulista exige um pouco mais de bagagem. Isso ela vai adquirir com o tempo”, afirmou Beninho.

No geral, porém, o técnico da equipe Heisei elogiou o papel desenvolvido pela dupla no Campeonato Paulista Aspirante. “A avaliação que fazemos é super positiva, mostra que vem dando certo o trabalho que estamos realizando. O nosso foco é a preparação sem cobranças, corrigindo os detalhes e a aplicação dos golpes. O Paulista é de alto nível, para o crescimento deles no esporte foi muito bom, pois enfrentaram crianças que estão começando a pensar no judô como algo profissional. Ainda assim, eles lutaram com alegria, isso é o que queremos”, finalizou.

( Líder Esportes)