Quadrilha que invadiu banco em Limeira pode ter participado de ação em Piracicaba, segundo PF

Caso está sendo apurado pela PF (Danilo Janine/Educadora)

A Polícia Federal acredita que a quadrilha que invadiu uma agência da CEF (Caixa Econômica Federal), em Limeira, na madrugada de ontem, também estaria envolvida à invasão ao mesmo banco, na Praça José Bonifácio, em maio de 2018.O delegado da PF, Florisvaldo Neves disse que a suspeita partiu, porque os modos de atuação foram semelhantes nos dois casos.

“Não temos condições de informar se todos teriam participado nas duas ações criminosas, mas pelo menos, parte deles podem estar envolvidos”, disse Neves.

LIMEIRA

Pelo menos 30 homens teriam participado da invasão ao banco.O bando usou um ônibus para bloquear uma rua em frente a agência e fizeram vários tiros ao alto, possívelmente com fuzis. Os criminosos também apontavam armas com mira a laser em direção dos apartamentos nas imediações para assustar os moradores. O alvo foi o cofre, onde estariam as joias. Parte da agência ficou totalmente destruída por conta das explosões. A quadrilha teria usado 11 veículos para a fuga.

Na ação em Piracicaba, os tiros em frente ao bando duraram aproximadamente 30 minutos. Cerca de 20 criminosos participaram da invasão. Eles tiveram acesso ao cofre e fugiram levando uma quantia em dinheiro.Seis apartamentos de um prédio no cruzamento das ruas Santo Antônio e Prudente de Moraes tiveram as paredes atingidas pelos tiros. A porta de entrada da agência ficou totalmente destruída e as paredes foram ao chão, após as explosões.

 

Cristiani Azanha

[email protected]