Quando a cerveja acaba…

Proclamação da República e Dia da Consciência Negra são feriados que deveriam nos lembrar de momentos importantes da nossa história, mas que costumamos comemorar até que acabem a cerveja da geladeira e a carne do churrasco. Relaxar e encontrar amigos é algo importante e saudável, ainda que nossas unidades de saúde da família não tenham mais médicos e os escorpiões continuem sendo uma ameaça que fez três vítimas por dia nos últimos dois anos. Eles também gostam de calor e umidade, além do farto banquete de baratas. Na matéria da jornalista Eliana Teixeira publicada na página A 3 desta edição, o leitor vai entender melhor o mapa dessa praga urbana, que vem deixando as famílias em situação de alerta. E isso é necessário, acredite. O secretário de Saúde, Pedro Mello, disse que temos que aprender a ‘conviver’ com os escorpiões, como se isso fosse fácil, como se as pessoas que foram picadas não tivessem cuidados suficientes para evitar o acidente. Acho que é preciso mais, o mais que o prefeito, Barjas Negri (PSDB) sempre se propôs a oferecer à cidade, que o fez ser reconhecido por sua inteligência entre as 12 cidades do Aglomerado Urbano de Piracicaba (AUP), conforme pesquisa feita no terceiro trimestre pelo Indsat (Índice de Satisfação dos Serviços Públicos).

Diga-se, Barjas já foi secretário executivo do Ministério da Saúde e ministro e entende bem do problema, por isso sua administração com certeza tem todo a expertise para avançar na solução desse problema de saúde pública, aliás um questão que será somada à debandada dos médicos cubanos do país. Tudo bem que aqui em Piracicaba são algo em torno de 7% do quadro, mas estão nos pontos nevrálgicos e preventivos: as Unidades de Saúde da Família, onde se procura o paciente em casa, se faz prevenção e se leva o remédio até o morador. A assessoria da Secretaria de Saúde informou que espera a posição do governo federal, espera-se que não esperem muito porque saúde é sempre urgência, seja para o controle da diabetes, mal-estar pós-churrasco ou, com todos os cuidados, uma picada de escorpião.

( Alessandra Morgado)