Rapaz que venderia droga sintética em rave é preso pela PM

(divulgação/JP)

A Polícia Militar prendeu um rapaz que venderia drogas sintéticas em uma festa rave que aconteceria no último final de semana, em São Paulo . O suspeito foi abordado pelas equipes de Canil, dentro de um ônibus, no quilômetro 157, da Rodovia Luiz de Queiroz (SP-304), próximo ao bairro Unileste, em Piracicaba. Com o suspeito, os policiais teriam encontrado R$ 865,60, sete pacotinhos zip lock contendo skank, 20 unidades LSD,  49 unidades ecstasy. quatro unidades ecstasy “moida” e quatro cédulas de identidade aparentemente falsas.

Segundo a PM, por volta das 16h, do último sábado (22), as equipes de Canil receberam uma denúncia anônima através do Copom (Centro de Operações da Polícia), que apontava que um rapaz embarcou em um ônibus com destino à Capital transportando drogas sintéticas.

O ônibus, que tinha as mesmas características informadas anteriormente pelo denunciante, foi avistado pela PM na SP-304, sentido capital.

Foi realizada a abordagem em frente da base da Polícia Militar Rodoviária, onde localizaram o suspeito. Ele portava uma pochete com R$ 865,60, comprimidos de ecstasy dois sacos plásticos com contendo Skank, também conhecida como supermaconha. Com outro casal de passageiros localizaram um saco com Skank. Eles confessaram que haviam acabado de comprar com o suspeito. Outras duas adolescentes, que também estavam no ônibus apresentaram documentos falsos e também informaram terem adquirido com o rapaz.

Questionado sobre as denúncias, o suspeito confessou que o skank localizado com ele seria para consumo e as drogas sintética iria vender em uma festa rave. Ele teria confessado que havia fornecido os documentos falsos as menores para conseguirem entrar em uma festa rave e que havia vendido um comprimido de ecstasy ao casal.

O suspeito também teria levado aos policiais até a sua residência, em Piracicaba. Os policiais usaram os pastores belga de malinois Xacau e Iron, que  localizaram mais três sacos zip lock contendo skank e um comprimido de ecstasy na cor vermelha, idêntica à localizada com Rafael na busca pessoal. O rapaz foi conduzido ao plantão policial, onde foi autuado em flagrante sob acusação de tráfico de drogas.

 

(Cristiani Azanha)